Posts Tagged ‘velocidade’

BIG DATA A NOVA REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO

Um novo conceito tecnológico começar à ser discutido nas empresas de Tecnologia de Ponta. O BIG DATA uma nova forma de processamento rápido que nem o ser humana teria tanta rapidez em criar este tipo de processamento. Um novo sistema de processamento de informações que responde todos os dados que necessitam ser analisados. Cada vez vemos as áreas trabalhando neste novo conceito aonde podemos extrair antecipadamente alguns eventos que poderão ocorrer em nossa volta, ou ainda na tecnologia como por exemplo circuito de Fórmula 1 que com os dados as montadoras analisam os tempos em tempo real, circuitos performance, chassi, gasolina, pneus e demais acessórios através de cálculos matemáticos e tentar diminuir o seu tempo de velocidade nas pistas aonde segundos faz a diferença entre os concorrentes. Alguns países que já estão trabalhando neste novo conceito de dados, estão investigando uma nova maneira de prever atos terroristas em pessoas suspeitas que poderiam ser alvos de ataques na sua população. A quantidade de informação dobra a cada ano em nosso mundo em que vivemos. A informação gera milhões de dados que circulam em todas as partes do planeta. Hoje estão em circulação milhões de tablets, bilhões de telefone, ipad, iphones e celulares que se comunicando gerando dados.Estes Volumes de dados estão circulando na rede sociais, redes de internas, externas e internet. Uma infinidades de dados circulando na rede.

Para garantir estes dados na rede, somente grandes computadores em forma virtual teriam chances de absorver todas estas informações.
Não existe nenhuma previsão no momento em diminuir esta quantidade de dados que estão circulando nas redes, pelo contrário a ordem é cada vez mais aumentar a quantidade de armazenamento. De tão complexo que se tornou este mundo de dados, o BIG DATA este novo conceito veio para mudar a forma de armazenamento de dados, o que difere do atual modelo conceitual de armanzenamento os chamados Banco de Dados convencionais.

BIG DATA é uma novo conceito de conseguir avaliar um jeito de colher, organizar e analisar esses dados em forma que faça sentido. Os dados podem ser não estruturados que podem vir de e-mails, históricos de twitter ou mídias sociais. Essa coleção inteira costuma ter três atributos, volume pois são muitos dados, variedades indicando diversos tipos de dados e principalmente a velocidade. Tudo isso chamamos de os “três vs”. Velocidade se refere à rapidez com que surgem. Todos estes “três Vs” caracterizam o chamado BID DATA.
Hoje as grandes empresas de tecnologia como IBM, HP, Microsoft lideram o mercado neste quesitos sobre os “Três Vs“. Estas empresas saíram na frente para esta nova inovação no mundo dos Dados. Dados que estão crescendo a cada dia num proporção estratosféricas.
Com esta rapidez a BIG DATA pode fornecer dados de uma pesquisa em segundos.

As mudanças estão acontecendo é preciso ficar atento.

Ruggero Ruggieri

Ruggero Ruggieri

Sobre o Autor: Ruggero Ruggieri, é formado em Análise de Sistemas pela PUC – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Especialização em Projetos Estruturados pela USP, Pós-Graduação em Administração Hospitalar, Especialização em Gerenciamento de Projetos na UNICAMP, MBA em Gestão de TI pela FIAP e Especialização em Ciência & Tecnologia e Inovação – Memorial da América Latina (USP, UNICAMP e UNESP).

Atualmente trabalhando na área de Governo como Especialista de Informática área de Negócio da Gerencia Executiva FAZENDA SP – PRODESP.

Contato através do e-mail: ruggero.ruggieri@hotmail.com ou rruggieri@sp.gov.br

Gerente de Projetos na Área de TI / Especialista de Informática

Anúncios

Brasil perde até para a Coreia do Norte e é 73º em ranking de velocidade da internet

País teve conexão média de 2,3 Mbps no primeiro trimestre do ano

Velocidade Internet
.
A velocidade média da conexão à internet no Brasil foi de 2,3 Mbps no primeiro trimestre do ano, abaixo da média global de 3,1 Mbps. Mesmo com pico de 18,9 Mbps, o país é apenas o 73º colocado em ranking divulgado nesta terça-feira, 23, pela empresa de armazenamento Akamai. Nessa posição, o Brasil perde até para a fechadíssima Coreia do Norte, que registrou velocidade média de 2,7 Mbps.

Os dados compõem o estudo “State of Internet”, realizado trimestralmente com a participação de 243 países. São avaliados, também, conectividade de rede, tráfego de ataques e adoção de banda larga com base nas estatísticas disponibilizadas pelas empresas que usam as soluções da companhia.

A velocidade dos provedores móveis analisados no Brasil atingiu 1,1 Mbps, enquanto a média global flutua entre 0,4 Mbps e 8,6 Mbps. Nove provedores mostraram conexão na faixa de banda larga (superior a 4 Mbps) e outros 64 entregaram resultados médios abaixo disto.

O Brasil é listado como a 8ª maior fonte de ataques (2,2% de participação), sendo que China e Indonésia concentram mais de 50% das ameaças. As 10 regiões mais visadas correspondem a 80% do volume identificado.

208 ataques DDoS foram reportados pelos usuários da Akamai, pouco acima dos 200 do último período. Deles, 35% foram grandes corporações – que incluem instituições financeiras. Todas as ameaças foram indicadas por 154 empresas únicas, o que mostra que muitas delas foram alvos de ameaças por mais de uma vez.

Mais de 733 milhões de endereços IPv4 ou regiões estiveram conectados à plataforma usada para a realização da pesquisa. O Brasil aparece na 7ª posição, com crescimento de 4,8%. Ao considerar todos os países e regiões conectadas, 75% apresentaram aumento em endereços IP durante o período avaliado.

A íntegra do relatório pode ser consultada neste link.

Fonte: Olhar Digital

Netflix diz que EUA têm melhor internet graças ao Google

Empresa divulga ranking de velocidade, mas nem chega a citar o Brasil

Netflix e Disney

 

Mensalmente, o Netflix divulga um ranking com as operadoras que oferecem mais velocidade em seus serviços de internet. Constam apenas empresas dos países onde a locadora virtual opera, mas o Brasil não aparece na lista.

No mês de fevereiro, o primeiro lugar ficou com o Google Fiber, nos Estados Unidos, que apresentou velocidade máxima de 3,35 Mbps. A mínima no país foi de 1,25 Mbps, registrada pela Clearwire. Em média, os EUA contam com 2,30 Mbps.

Em segundo aparece a Suécia, com velocidade máxima na casa dos 2,99 Mbps (oferecida pela Ownit), seguida por Finlândia (KYMP – 2,86 Mbps), Dinamarca (Waoo – 2,81 Mbps) e Noruega (NTE – 2,55 Mbps).

Também foram listados Reino Unido, onde a Virgin apresenta velocidade máxima de 2,37 Mpbs, Irlanda (Magnet – 2,12 Mbps) e México (Cablemás – 2,01 Mbps).

Velocidade da banda larga no Brasil ainda está abaixo da média global

Taxa média da conexão no País é de 2,1 Mbps, perdendo para Chile, México e Colômbia – índice mundial é de 3 Mbps; banda móvel também é lenta

O Brasil ainda está bem distante dos países desenvolvidos quando o assunto é velocidade de conexão à Internet. De acordo com um estudo da provedora de infraestrutura Akamai, na América Latina, a taxa média de conexão aqui é de 2.1 Mbps, abaixo de outros países da região, como Chile (3 Mbps), México (2.7 Mbps) e Colômbia (2.5 Mbps). Entretanto, é maior que a da Argentina (2.0), Peru (1.8) e Venezuela (1). A média global é de 3 Mbps, aponta o estudo.

Enquanto isso, os países com melhores velocidades apresentam taxas médias de 14,2 Mbps (Coréia do Sul), 10,7 Mbps (Japão) e 8,9 Mbps (Hong Kong). A mais “lenta” nos Top 10 é a Finlândia, com 6,6 Mbps, empatada com os EUA.

Por outro lado, uma notícia boa: no Brasil, 12% das conexões apresentaram velocidade maior que 4 Mbps – taxa considerada necessária para assistir a um vídeo em alta definição, por exemplo.

No que diz respeito à velocidade média de picos de conexão, em todo o mundo, 126 países apresentaram aumento entre 1T12 e 2T12. Desses, seis cresceram mais que 100%. Ano a ano, o crescimento global foi de 44%, incluindo aumentos de 10% ou mais em todos os top 10 países e declínio em apenas oito países.

Conectividade Móvel
A situação de atraso do Brasil repete-se na conectividade móvel. A média de velocidade das conexões móveis no País foi de 1.1 Mbps e o pico foi de 8 Mbps – novamente, números inferiores aos de outros países da América Latina, como Argentina, Chile e Colômbia. Ao analisar a região, o Brasil fica à frente apenas de Paraguai, Venezuela e Bolívia.

Em todo o globo, a maior velocidade média de conexão móvel no segundo trimestre do ano foi 7,5 Mbps, entregues por uma operadora móvel na Rússia. Seis provedores tiveram velocidades médias de conexão em taxas de banda larga (4 Mbps ou mais) e 67 tiveram média superior a 1 Mbps durante o trimestre.

Já o pico de velocidade média de conexão móvel foi originado por um provedor do Reino Unido, com 44 Mbps. Cinco fornecedores apresentaram picos acima dos 20 Mbps e outros 33 excederam os 10 Mbps. Todos eles, juntos, entregaram média de pico de velocidade acima de 2 Mbps.

Android x Safari
Os dados de navegadores móveis no mês de junho mostram que 38% dos pedidos de redes de celular vieram do Android Webkit, 33% foram originados do Mobile Safari, 23% do Opera Mini e cerca de 4% do BlackBerry. A conclusão é outra quando todas as redes – não só as de celulares – são adicionadas na análise: 60% de pedidos via Mobile Safari e 23% provenientes de Android Webkit (os navegadores móveis restantes foram significativamente menores). Com isso, o estudo concluiu que os dispositivos Android são usados com mais frequência em redes de celulares, enquanto os iOS são mais usados via WiFi.

Notebook ThinkPad completa 20 anos

Notebook ThinkPad completa 20 anos

O lançamento do primeiro notebook da família ThinkPad completa 20 anos em outubro de 2012.

Desde 1992

A IBM inventou a marca ThinkPad em 1992. A empresa vendeu os direitos do nome para a Lenovo em 2005.

Até o momento, a Lenovo comercializa os modelos de notebooks e tablets da família ThinkPad.

TrackPoint

O TrackPoint é uma opção para mover o ponteiro do mouse na tela.

Esta bolinha vermelha substitui o mouse e trackpad (espaço sensível ao toque que equipa os notebooks).

A velocidade de movimentação do ponteiro na tela é ajustada de acordo com a pressão que o usuário faz sobre o botão. O TrackPoint ainda equipa os atuais notebooks ThinkPad.

Espaço

Em 1993, a NASA comprou centenas de unidades do ThinkPad 750.

Os notebooks foram usados para treinar os astronautas e desenvolver software. Alguns modelos aparecem em fotos tiradas em laboratórios e estações espaciais.

Inovação

A IBM afirma que os primeiros modelos do ThinkPad receberam mais de 300 prêmios de design e qualidade.

Acabamento

Tradicionalmente, os modelos contam com a parte externa em tons escuros. O material é feito de fibra de carbono, plástico e titânio.

 

Google Maps ganha recurso de cálculo de rotas considerando situação de tráfego em tempo real

Sistema se beneficia de informações dos smartphones Android espalhados pelo mundo; média de velocidade dos usuários define condições das vias

Maps em tempo real

O Google Maps ganhou um recurso que considera o trânsito em tempo real nas principais vias das cidades na hora de informar a previsão da duração do trajeto que será percorrido.

A novidade foi divulgada no blog oficial do Maps. “O novo sistema permite avaliar as condições reais de trânsito e é constantemente atualizado para oferecer dados mais precisos”, escreveu o engenheiro Szabolcs Payrits, um dos responsáveis pelo projeto.

Para definir as condições de trânsito, o Maps vai usar dados de usuários de Android que estão passando pelas vias das cidades. Os smartphones com a função “Meu local” ativado são rastreados via GPS e, a partir da velocidade média deles, a situação do tráfego é definida. Esses dados serão cruzados com informações de serviços de trânsito em tempo real local.

A partir daí, duas estimativas de trajetos serão oferecidas: uma considerando o trânsito do momento e uma de quando as vias estão livres de tráfego. O Maps também fornecerá rotas alternativas por ruas que não estejam congestionadas no momento.