Posts Tagged ‘usb’

Tomada com entrada USB elimina necessidade de adaptadores

Uma empresa de Utah, nos Estados Unidos, desenvolveu uma tomada que elimina a necessidade de adaptadores USB para carregar dispositivos. O SnapPower Charge é um espelho de luz que conta com entrada no formato. Para instalá-lo é preciso remover apenas a parte externa da tomada.

Reprodução

O design do acessório permite posicionar móveis como camas e cômodas próximos à parece, já que o acesso USB é lateral.

Reprodução

O projeto está disponível para financiamento coletivo no Kickstarter por a partir de US$12 (cerca de R$ 38) e deve chegar ao mercado em agosto de 2015. Até agora, a empresa já superou em quase US$ 90 mil o valor estipulado, com 45 dias restantes.

Confira um vídeo do SnapPower Charger: 

https://www.kickstarter.com/projects/snappower/snappower-charger-a-usb-charger-in-a-coverplate-no/widget/video.html

Via Kickstarter / Olhar Digital
Anúncios

Novo tipo de conexão USB terá encaixe reversível

Além de se tornar menor, conexão não terá lado certo para ser encaixado

Novo tipo de conexão USB terá encaixe reversível

Praticamente todos os que tiveram algum contato com entradas USB já passaram por aquela irritante experiência de não acertar o lado em que o dispositivo deve ser encaixado, por tentar colocá-lo de cabeça para baixo. Pois bem, saibam que isso está para virar passado em breve.

Seguindo as tendências de conexões como a Lightning Bolt e a Thunderbolt, o novo modelo de conector USB, batizado “Type-C”, terá uma entrada reversível. Isso significa que você poderá encaixar seu pendrive ou cabo independente da posição da peça, uma vez que a parte de cima e de baixo serão iguais, segundo o anúncio do USB 3.0 Promoter Group.

O que mais mudou?

Essa não é a única mudança que o USB Type-C trará. Junto disso, teremos uma série de outras alterações, que você pode conferir logo abaixo:

  • Conexão virá com um design mais moderno;
  • Encaixe será menor, com tamanho similar ao USB 2.0 Micro-B (a entrada utilizada na maioria dos smartphones Android atuais);
  • Conexão terá suporte escalável de carregamento de energia.

A única má notícia, como você já deve ter imaginado, é que tantas mudanças vão acarretar em uma entrada completamente diferente da que utilizamos novamente. Em um primeiro momento, é claro, isso não vai gerar grandes diferenças, visto que a nova entrada, assim como ocorre com a USB 3.0, ainda deve demorar a ser popularizada.

O USB Type-C tem sua previsão de lançamento para o meio de 2014.

Saiba como construir um dispositivo USB

Nas últimas semanas, tenho construído um dispositivo USB usando um PIC18F2550. Desta vez, quis me envolver em uma discussão com o host de software. Afinal, se você construir um dispositivo USB, é lógico que irá querer usá-lo de algum software de computador, certo? Se você criou algo que se parece com um dispositivo padrão (por exemplo, um mouse), então isso é fácil. É só você tratá-lo como faria com qualquer outro mouse.

No entanto, é mais simples e mais flexível  construir uma HID (Human Interface Device, ou em tradução livre, dispositivo de interface humana). E foi isso que eu fiz. É verdade que um mouse (e teclado) é uma HID. Mas nem todos os HIDs agem como dispositivos de entrada padrão.

Você poderia escrever um driver USB completo, mas isso dá muito trabalho. Sem mencionar que seria necessário escrever um driver novo para cada sistema operacional. Isso é parte da beleza de usar o projeto HID: todos os principais sistemas operacionais já têm um driver para isso. Seu trabalho é interagir com eles a partir do software de usuário simples-para-escrever.

Existem algumas opções. A biblioteca libusb é muito flexível, mas também é um pouco complexa para trabalhar quando você não precisa de todas as suas capacidades. Além disso, o suporte do Windows foi limitado recentemente.

A outra opção usar a biblioteca HIDAPI. Isso fornece uma interface uniforme entre Linux, Mac e Windows por meio de back-ends diferentes. Primeiro, queria escrever uma interface de linha de comando simples para provar que eu poderia falar com o dispositivo.

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

#include <stdio.h> 

#include “hidapi.h”

 

int main(int argc, char *argv[])

{

int state=0;

float v;

 

unsigned char buf[65];

hid_device *handle;

if (hid_init()) return;

printf(“Hid init\n”);

handle=hid_open(0x4d8,0xf83f,NULL);   // our PID

if (!handle) return;

printf(“Hid opened\n”);

buf[0]=0;   // send a command

buf[1]=1;

buf[2]=1;

int rv1=hid_write(handle,buf,3);

printf(“Write returned %x\n”,rv1);

buf[0]=0;   // send a read command

buf[1]=2;

hid_write(handle,buf,2);

hid_read(handle,buf,sizeof(buf));  // read data back

v=(buf[3]<<8|buf[2])*5/1024.0;  // convert to voltage

printf(“Voltage=%f\n”,v);

buf[0]=0;

buf[1]=1;

buf[2]=0;

hid_write(handle,buf,3);

hid_close(handle);

hid_exit();

}

Não é muito excitante, mas fácil de seguir. A função hid_init configura a biblioteca enquanto a chamada thehid_open abre o meu dispositivo específico. O hid_read,hid_write e comandos hid_close fazem o que você acha que eles fazem. Finalmente, o hid_exit limpa e nada fica para trás.

Muito simples. Claro, você pode fazer muito mais, mas o código desta série irá permitir que você faça uma quantidade surpreendente de desenvolvimento USB com um mínimo de barulho.