Posts Tagged ‘sindicato’

Trabalhadores de TI em SP negociam aumento salarial

Campanha salarial

A primeira rodada da negociação salarial de 2015 dos trabalhadores de Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo teve início nesta terça-feira (13) com proposta de reajuste salarial de 6,5% por parte do Seprosp (Sindicato das Empresas de Processamento de Dados), índice inferior ao proposto pelo Sindpd, que após a rodada de ontem ficou em 9,5% de aumento linear e 10,5% nos pisos. Reivindicações como o aumento do vale-refeição e a ampliação da Participação nos Lucros e/ou Resultados foram rejeitadas pelo patronal.

“O Sindpd está disposto a fechar um acordo, mas, para isso, o sindicato patronal precisa avançar muito em sua proposta, para que os ganhos que o setor de TI obteve em 2014 sejam repassados aos trabalhadores, efetivamente nas principais bandeiras que o sindicato aponta, que é a perenização de direitos como VR e PLR para todos, e aumento real”, afirma o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Em 2014, a resistência do sindicato patronal levou os trabalhadores ao movimento paredista, que acarretou no dissídio coletivo de greve. Diferentemente dos outros anos, a proposta inicial apresentada pelo Seprosp já supera, mesmo que timidamente, a inflação. Tentando buscar um acordo, o Sindpd fez contrapropostas e não abre mão de direitos como VR de R$18 e PLR para toda a categoria, além da ampliação patronal no custo da assistência médica. O objetivo é alcançar a consolidação dos direitos dos profissionais de TI do estado de São Paulo.

O presidente do Sindpd lembrou que o setor de TI tem mantido crescimento constante nos últimos anos. “Nosso setor tem crescido consideravelmente. Com crise ou sem crise, TI cresce. Na expansão, somos responsáveis pela ampliação dos negócios. Na retração, somos responsáveis pela dinamização e redução de custo no negócio. Ou seja, crescendo ou não, TI amplia a sua base de expansão em maior ou menor grau. Não tivemos e não teremos nos próximos anos qualquer perspectiva de queda”, disse.

A segunda rodada de negociação foi marcada para sexta-feira (16/1), às 14h30.

Anúncios

Temporada de negociação de salários para TI é aberta com reajuste de 7,5% a 9,1%

Digitadores, help desks, funcionários com funções administrativas e técnicos de informática estão inclusos

Salário

Nesta segunda-feira (23/01) o Sindicato dos Trabalhadores (Sindpd) e o Sindicato dos Empresários (Seprop) chegaram a um acordo com os trabalhadores de TI para aumento de salário. Assim, houve aumento de 7,5% a 9,1% no piso salarial, na 4ª rodada de negociações da campanha.

Essa mudança atinge digitadores, help desks, profissionais com funções administrativas e técnicos de informática. Porém, para os empregados do ramo de office boy, o reajuste foi de 15%. Na realidade, os ganhos reais dos funcionários irão de 1,4 a 3,02%, já que a inflação no período ficou em 6,08%.

Para Antonio Neto, presidente do Sindpd, “o desempenho no setor é excelente”, com crescimento de 13%. Para ele, o programa Brasil Maior, que desonerou a folha de pagamento, irá ajudar, já que fará com que as empresas tenham incentivo tributário. “Iniciamos 2012 com o pé direito, mostrando que o país está com a economia aquecida e a TI é um de seus principais motores”, afirma.

O PLR (Participação em Lucros e Resultados) e o VR (Vale Refeição) também mudaram. Empresas com mais de 50 funcionários terão 90 dias para começarem a implantar o PLR. As com mais de 100 empregados terão de pagar no mínimo R$10 de VR para cargas horárias de 8 horas – mas a restrição cairá para 50 funcionários em 2013.

A hora extra será de 75% para as 2 primeiras após a jornada normal. Após esse período, o valor é de mais 100% por hora. Aqui, vale uma ressalva: trabalhadores que já têm benefícios maiores não poderão ter esses direitos diminuídos. Os reajustes já valem para janeiro.

Trabalhadores de TI do Distrito Federal entram em greve

Paralisação é uma forma de pressionar um aumento salarial maior para a categoria e promover um diálogo sobre as condições do setor

emprego
.
O Sindpd-DF (Sindicato dos Trabalhadores de Processamento de Dados e Serviços de Informática do Distrito Federal) divulgou o início de uma greve, a partir desta segunda-feira (18/7), dos profissionais da categoria que atuam em empresas privadas. A paralisação ocorre após o impasse na negociação de reajuste salarial.

Em reunião realizada no dia 7 de junho, o Sindpd-DF negou a proposta de reajuste de 3% dos salários e do tíquete alimentação dos trabalhadores do setor do Distrito Federal, proposta pelo Sindesei (Sindicato das Empresas de Serviços de Informática do Distrito Federal).

Os profissionais também programaram uma passeata nesta segunda-feira, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Eles alegam que o intuito é chamar a atenção para a precarização dos serviços de TI, para a ausência de uma regulamentação em torno dessas ofertas e o achatamento de salários, provocado pela modalidade de pregão eletrônico.

O Sindpd-DF informa ainda que tentará buscar o apoio dos parlamentares para a realização de uma audiência com o secretário da SLTI/MPOG (Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação/Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão) com o intuito de sensibilizá-lo para o fato de que a compra de produtos e serviços de TI pelo pregão eletrônico tem prejudicado o setor. O sindicato ressalta que não é possível ter as mesmas regras para adquirir tecnologias e produtos que não demandam capital intelectual, como equipamentos de escritório e material de limpeza.