Posts Tagged ‘RJ’

Bombeiros adotam drone equipado com boia salva-vidas

Equipamento faz parte da Operação Verão e promete agilizar salvamento de banhistas

.

As praias cariocas receberam uma ajuda que chega pelo céu: um drone (veículo aéreo não tripulado) equipado com boia salva-vida, para agilizar o salvamento em casos de risco de afogamento. Em caráter experimental, ele será operado inicialmente em Copacabana, na altura do Posto 2. O ponto foi escolhido devido à alta concentração de banhistas.

A iniciativa é uma das ações da Operação Verão 2016, do Corpo de Bombeiros do Rio, iniciada na quarta-feira. A corporação treinou 15 militares. Eles estão aptos a manusear o equipamento, que pode fazer a diferença durante um resgate:

— O drone localiza a posição exata de uma vítima por meio de uma câmera integrada e, em seguida, solta a boia. O banhista pode ficar na superfície da água, à espera do resgate — conta o comandante-geral dos bombeiros do Rio, coronel Ronaldo Alcântara.

A Operação Verão também ganhou reforço no efetivo este ano. O número de guarda-vidas, por exemplo, dobrou nas praias, que contam com cerca de 900 militares qualificados para atuar na orla de todo o estado. Para realizar os salvamentos na água, também serão utilizados equipamentos como jet skis, botes, lanchas e aeronaves.

— É normal o número de banhistas aumentar no verão. É fundamental ficar atento às placas na areia e às recomendações dos guarda-vidas. A primeira sugestão é sempre buscar um local seguro para o lazer. O mar é imprevisível, e autoconfiança demais pode ser um grande erro — alerta o comandante de Salvamentos Marítimos, coronel Marcelo Pinheiro.

.

Fonte: Oglobo.com

Anúncios

“Presente” do Prefeito aos cariocas nos 450 anos do Rio: autoriza desmatar seu Parque símbolo! Cerca de 298 árvores.

Fugindo um pouco da TI, mas não poderia ficar sem repassar tal informação:

parque do flamengo

Triste começo de 2015 e uma vergonha alheia imensa dos nossos governantes: vergonha por Lota, idealizadora do Parque do Flamengo

No dia 5 de janeiro, foi notícia de página inteira, no Jornal “O Globo”: “Marina menos Verde”! Nesta é afirmado que foi autorizado pela Secretaria Municipal (contra) de Meio Ambiente do Rio o corte de 298 árvores no Parque do Flamengo, no polêmico projeto para a Marina da Glória.

Como assim? Desmatar uma Unidade de Conservação? E a Secretaria aprovou? Com parecer de qual técnico? Ou foi por ordem de autoridade superior sem parecer técnico?

Teria o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) aprovado este desmando em área tombada e que tem o seu projeto original também tombado? Teria autorizado este corte de árvores em um Parque que é ponto de destaque no mapa enviado à Unesco para que o Rio recebesse o título de Paisagem Cultural Mundial?

Estariam enganado a Unesco, já que até hoje não foi encaminhado àquele órgão o plano de gestão da Paisagem Cultural Mundial?

Será que os Conselheiros do IPHAN compactuam com o que está acontecendo no Parque: motosserras, movimento de terra, fechamento de áreas públicas?

Que convoquem uma reunião de emergência e digam à sociedade carioca, fluminense e brasileira se aprovaram ou não esta barbaridade e, caso não tenham compactuado com isso, que coloque-se os pingos nos “is” e determinem o embargo das obras imediatamente.

Isso para que não chorem sobre o “leite derramado”, como fizeram no caso da derrubada do Maracanã.

Sem consulta à sociedade – Não é verdade o afirmado pelo Sr. Washington Fajardo, na matéria citada, que a sociedade foi consultada. Ele, a direção do IPHAN no Rio e em Brasília, e o Governo da Cidade sabem, muitíssimo bem,  que a FAM-RIO oficiou no processo administrativo pedindo que se realizasse uma audiência pública para que se desse conhecimento à sociedade sobre o projeto, cumprindo assim o decreto de participação social da Presidente da República.

Sequer houve qualquer resposta à Federação de Associações de Moradores do Rio, até que a Presidente do IPHAN, em tempo recorde, autorizasse, por carta, o início das obras! Só então responderam que seria a Prefeitura que deveria realizar a consulta. O que não foi feito!

Vamos dar clareza às responsabilidades e ver quem se manifestou pró ou contra, e quem assinou o quê, em benefício de quem.

Vamos ver o que diz o Ministério Público Federal, a Justiça Federal, o Conselho do IPHAN, a Unesco e todas as autoridades que devem ter seu pedaço de participação neste processo.

Para que, no futuro, não digam como de costume: eu não sabia….

Crédito: Halley Pacheco de Oliveira / soniarabello.com.br

Rio de Janeiro ganha painéis com dados do Waze

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, na última quarta, 30, a instalação de painéis eletrônicos nas principais vias da cidade com dados em tempo real do Waze.

O Rio possui parceria com o aplicativo de navegação desde 2013 e utiliza informações enviadas pelos usuários no app para monitorar avenidas e ruas da capital, incluindo situações críticas como trânsito, acidentes e vias fechadas. Na nova fase do acordo, os relógios digitais espalhados pela cidade exibirão os tempos de deslocamento para os principais bairros.

Segundo comunicado emitido pela prefeitura, 20 painéis serão implementados na primeira etapa do projeto em pontos com grande fluxo de veículos. A análise dos locais foi feita pelo Grupo PENSA, equipe da prefeitura especializada em big data.

Na segunda fase do projeto, outros 50 relógios digitais do Rio de Janeiro receberão os dados. Veja abaixo quais são os primeiros 20 pontos a receber a novidade:

– Rua Afonso Cavalcanti, 25 (Cidade Nova);
– Avenida Atlântica, na altura da Rua Figueiredo Magalhães (Copacabana);
– Avenida Vieira Souto, na altura da Rua Maria Quitéria (Ipanema);
– Avenida Delfim Moreira, na altura da Avenida Bartolomeu Mitre (Leblon);
– Avenida Padre Leonel Franca, na altura da Avenida Visconde de Albuquerque (Gávea);
– Avenida Epitácio Pessoa, na altura do Parque da Catacumba (Lagoa);
– Avenida Borges de Medeiros, na altura do Clube Monte Líbano (Lagoa);
– Avenida Borges de Medeiros, na altura da Rua Mário Ribeiro (Lagoa);
– Avenida Borges de Medeiros, na altura da Rua Padre Faria Lima (Lagoa);
– Autoestrada Lagoa-Barra, na altura do Fashion Mall (São Conrado);
– Autoestrada Lagoa-Barra, na altura da Rua Hebert Moses (São Conrado);
– Rua Lauro Sodré, na altura do Shopping Rio Sul (Botafogo);
– Rua Real Grandeza, na altura da Rua General Polidoro (Botafogo);
– Rua Humaitá, próximo ao número 296 (Humaitá);
– Avenida Presidente Vargas, na altura da Avenida Rio Branco (Centro);
– Avenida Presidente Wilson, na altura da Avenida Presidente Antônio Carlos (Centro);
– Rua Conde de Bonfim, número 25 (Tijuca);
– Rua Conde de Bonfim, na altura da Rua Uruguai (Tijuca);
– Radial Oeste, próximo ao Museu do Índio (Maracanã);
– Avenida Maracanã, na altura do número 629 (Maracanã).

Com G1

Carnaval do Rio será gravado em 8K por empresa japonesa

Com ajuda da Globo, NHK usará evento para fazer testes com a tecnologia

carnaval 2

 

O carnaval carioca servirá para que a empresa japonesa NHK faça testes com a tecnologia Ultra Hight Definition Television (UHDTV). A captação de imagens em 8K será possível graças a uma ajuda da TV Globo, que detém os direitos de transmissão do evento.

Esse tipo de imagem, como explica o G1, é 16 vezes mais nítido que o visto em TVs com telas em alta definição. Em março, a NHK exibirá no Japão um programa sobre a tecnologia com filmagens dos bastidores do carnaval, e a Globo mostrará isso em feiras do setor.

No Japão, é a própria NHK que lidera o desenvolvimento do UHDTV, que permite reprodução de imagens de até 7.680 x 4.320 pixels. Por lá, as transmissões em 8K devem começar apenas em 2016.

É preciso ter uma TV bem grande para que a tecnologia faça diferença; neste caso, a Globo instalou um aparelho de 85 polegadas da empresa japonesa (que nem está à venda) em sua central técnica dentro do Sambódromo. Mesmo assim, foi necessário aplicar algumas modificações.

Nono dígito deve chegar ao Rio de Janeiro em 2013

Números da região 21 ganharão um 9 extra no ano que vem

Chips de celular

O nono dígito dos números de telefones celulares começou a valer no fim de julho em São Paulo e, como previa a Anatel, será expandido para outras partes do Brasil. A próxima área a receber o 9 extra nas linhas telefônicas é o Rio de Janeiro, que terá a mudança a partir de 2013.

A diretoria da Anatel deve se reunir nos próximos 15 dias para definir o cronograma de implantação do novo dígito na capital carioca e em outras cidades do País.

Além dos telefones com DDD 21 (Rio de Janeiro), outras cidades que devem receber em breve o novo dígito são as da região 31 (em Minas Gerais), 51 (Rio Grande do Sul) e 81 (Pernambuco).

Com a inclusão de um nono dígito, a quantidade de combinações diferentes que formam números de celulares aumenta de 44 milhões para 90 milhões – em São Paulo já eram 42 milhões de linhas, o que exigiu o 9 extra antes de outras regiões.

Cisco investe em centro de inovação bilionário no Rio de Janeiro

Companhia vai investir R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos, além de expandir produção local e desenvolver a propriedade intelectual

 

Rio de Janeiro
rio de janeiro

Stephanie Kohn

Nesta segunda-feira (02/04), durante a Cisco Plus, conferência nacional da Cisco que está acontecendo no Rio de Janeiro de 2 a 4 de abril, o presidente da empresa no Brasil, Rodrigo Abreu, anunciou um investimento bilionário em um centro de inovação na capital carioca. Na palestra também estavam presentes o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o governardor do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da cidade, Eduardo Paes.

Segundo o executivo, a Cisco vai investir R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos, além de se focar em expandir a produção local, desenvolver a propriedade intelectual e formalizar parcerias com empresas e entidades brasileiras para o desenvolvimento em conjunto de inovações. A companhia ainda deverá criar um fundo de venture capital para economia digital e tecnologia da informação e informação. “O compromisso da Cisco é transformar o Brasil em um país melhor. Completamos 18 anos de Brasil com mais de 600 profissionais e dez mil parceiros que empregam seis mil profissionais. A Cisco Brasil é uma das que mais cresce e uma das maiores do mundo”, comentou o presidente.

Há um ano a companhia anunciou o início da fabricação local, que já foi ampliada duas vezes. Agora, segundo o executivo, o compromisso é ainda maior e será a longo prazo. O centro, que deverá ser aberto no segundo semestre próximo ao Porto Maravilha, na cidade do Rio de Janeiro, vai gerar mais de 800 empregos nos próximos quatro anos e irá se concentrar, inicialmente, em soluções para o desenvolvimento urbano (smart connect communities), esportes e entretenimento, segurança pública, educação e saúde. Novas áreas deverão ser adicionadas em 2013, incluindo óleo & gás e energia inteligente.

“Somos um país com grande potencial de crescimento. Acreditamos que a tecnologia tem papel fundamental neste crescimento. Nosso objetivo nessa jornada é se tornar o melhor parceiro tecnológico no país”, disse.

A escolha pelo Rio de Janeiro se deu de forma natural, pois, segundo ele, trata-se de um local aberto a novas ideias e boa gestão. Por isso, a Cisco pretende levar à cidade e ao país a cultura de inovação do Silicon Valley (Estados Unidos). “Queremos trazer este ecossistema para cá, além de aumentar a gama de produção e a presença local. Fora isso, vamos estabelecer a propriedade intelectual em uma parceria que começa hoje com a Intelbras, favorecendo pequenas e médias empresas”, ressaltou.

O presidente ainda anunciou um acordo com o Senac Rio, que vai beneficiar estudantes na área de comunicação. Este é o maior programa de educação de tecnologia do mundo com 25 mil alunos e projeção para atender 50 mil até 2014. O chamado Cisco Networking Academy ainda atende comunidades do Rio como a do Morro do Alemão.

Aproveitando o evento, o Ministro das Comunicações comentou que o governo está preparando grandes investimentos para o Brasil. Segundo ele, haverá duas licitações importantes para a Copa: rede 4G, que será dez vezes mais rápida que a atual, e internet na área rural. Além disso, de acordo com o ministro, a presidente Dilma está preparando medidas como desoneração da construção de redes de telecomunicação, que vai gerar impulso para o consumo e empregos, além de incentivar a inovação.

*A jornalista viajou para o Rio de Janeiro a convite da Cisco.