Posts Tagged ‘redes’

Como melhorar as apresentações do seu negócio

Especialista fala sobre que tipo de informação deve conter em uma apresentação da empresa

 

Mantenha sua equipe bem treinada

Como melhorar as apresentações do seu negócio
Respondido por Mário Rodrigues, especialista em vendas

 

Desde o surgimento dos primeiros computadores muitas coisas mudaram e, entre elas, a forma pela qual compartilhamos nossas ideias. Porém, seja por meio das redes sociais ou das apresentações em softwares como o PowerPoint, é importante ter em mente que a tecnologia é apenas uma ferramenta e não a responsável pela propagação efetiva de um conceito.

Nesse sentindo, quando estiver preparando os slides para a exposição da sua pequena empresa tenha em mente que as pessoas precisam receber estímulos que as façam ter foco e interesse legítimo, caso contrário todo o trabalho será em vão.

Isso quer dizer que telas cheias de textos com letras minúsculas e recursos visuais sem uma direção de arte bem definida só vão gerar distanciamento por parte do público. Em vez disso, trabalhe com o conceito “menos é mais” e deixe no slide apenas o que realmente é necessário para costurar a história que irá contar, o que exige mapear exatamente os assuntos que serão abordados e identificar a melhor forma de conectá-los.

Durante sua fala é preciso muito mais do que simplesmente ler o que está no slide. Pelo contrário, seu papel é o de conduzir a audiência por um caminho que apenas você conhece bem. Então, ensaie o máximo possível e faça com que a transição das telas seja natural o suficiente para acreditarem que você nem precisaria delas, que tudo poderia ser abordado em um bate-papo no café.

Lembre-se de que por trás de qualquer cargo, independentemente de qual é a empresa, temos um ser humano que, como tal, adora a sensação de ser surpreendido e encantado. Invista tempo e se dedique a criar sempre o melhor possível, pois essa preocupação será percebida por quem estiver do outro lado.

 

Mário Rodrigues é vendedor profissional, treinador de vendas e diretor do Instituto Brasileiro de Vendas (IBVendas). Envie suas dúvidas com a palavra vendas no assunto da mensagem para examecanalpme@abril.com.br
Anúncios

Nova tecnologia wireless permitirá transmissão de dados a 7 Gbps

Padrão WiGig oferece velocidades 10 vezes maiores que as mais rápidas redes Wi-Fi e é aposta da fabricante para conectar dispositivos

A Intel demonstrou uma nova tecnologia wireless que proporciona velocidades transmissão de até 7 Gbps, 10 vezes mais rápida que a de redes Wi-Fi com base no padrão 802.11n.

A fabricante de chips apresentou a tecnologia Wireless Gigabit (WiGig) utilizando um ultrabook. A empresa disse a WiGig está a caminho de se tornar a mais importante tecnologia wireless multi-gigabit da próxima geração.

O CTO da Intel, Justin Rattner, disse que vai chegar um dia em que um ultrabook ou tablet poderão ser colocados sobre uma mesa em qualquer lugar e estarão conectados automaticamente a um monitor e periféricos.

“Olhando para o futuro, toda a computação irá se tornar sem fio, com uma demanda cada vez maior por uma comunicação wireless rápida”, disse Rattner, em um comunicado. “Estou animado com o que eu vi da tecnologia WiGig até agora – não só a sua capacidade de transmissão, mas também a flexibilidade da tecnologia para uma ampla gama de aplicações.”

A Intel demonstrou a WiGig, combinada com camadas de protocolo avançados de adaptação (PAL) desenvolvidos para PC e aplicativos móveis.

A tecnologia opera em uma frequência não-licenciada de 60GHz, maior que as frequências de 2,4 GHz e 5GHz usadas por produtos Wi-Fi existentes. Isso permite que canais mais amplos que suportam velocidades de transmissão mais altas.

A especificação WiGig é baseada no padrão IEEE 802.11, que é o núcleo de centenas de milhões de produtos Wi-Fi em uso em todo o mundo, de acordo com a Wireless Gigabit Alliance – organização responsável pelos padrões Wi-Fi existentes. A organização afirmou que essa especificação inclui suporte nativo para frequências de mais de 60GHz, e novos dispositivos com rádios tri-band que serão capazes de se integrar sem problemas a redes Wi-Fi de 2.4GHz e 5GHz.

Segundo o presidente da WiGig Alliance, Ali Sadri, a especificação também suporta implementações sem fio de interfaces HDMI e DisplayPort, bem como a proteção de conteúdo digital de banda larga (HDCP) – esquema usado para proteger contra cópia vídeo e áudio digital transmitido nessas interfaces.

A WiGig, por exemplo, permite a conectividade sem fio usando HDMI, de modo que laptops podem um dia ser capazes de se conectar a televisores e transmitir vídeos. “Dentro dos próximos anos, acredito que as pessoas não saberão como puderam ficar tanto tempo sem essa tecnologia”, disse Sadri. “Ela está quase pronta, e com chips de várias empresas associadas em produção e certificação pronta para meados de 2013, espero uma verdadeira explosão no número de dispositivos WiGig chegando ao mercado em breve.”

Novo iPad será anunciado dia 7 de março

Apple envia convite para imprensa anunciando “algo que você precisa ver e tocar”

iPad 3
Confirmando diversos rumores recentes, a Apple marcou uma conferência para a imprensano dia 7 de março em São Francisco, EUA. Na ocasião, ela anunciará o novo iPad 3.
“Temos algo que você precisa ver. E tocar”, afirma um convite enviado pela empresa para veículos de imprensa. O evento está marcado para as 10h no horário de São Francisco (15h no horário de Brasília).
No convite, há uma foto de um dispositivo com iOS em alta resolução, supostamente um pedaço do novo iPad.

Reprodução

Diversos rumores surgiram nos últimos meses a respeito do novo iPad. Supostamente chamado iPad 3, ele pode contar com processador quad-core, acesso a redes 4G LTE e tela em alta resolução.

Finalmente: Anatel abre licitação para tecnologia 4G


O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou na quinta-feira (19/01) a realização de consulta pública para a proposta de edital de licitação para o leilão das faixas de 2,5 GHz, ou seja, para a telefonia de quarta geração (4G). Segundo a Anatel, a licitação deverá ser realizada até 30 de abril de 2012 e permanecerá em consulta por 30 dias.

As subfaixas de radiofrequências de 2.500 MHz a 2.690 MHz serão utilizadas para ampliação de acesso às telecomunicações em banda larga móvel de alta velocidade. A utilização e o fornecimento desta tecnologia é importante para a prestação de serviço durante os grandes eventos esportivos a serem realizados no Brasil (Copa das Confederações em 2013, Copa do Mundo em 2014 e Jogos Olímpicos em 2016).

De acordo com a Agência Brasil, a proposta estabelece datas para a entrada em operação do serviço. Para as cidades-sede da Copa das Confederações de 2013, a tecnologia 4G deve ser oferecida até 31 de maio do mesmo ano. Nas sedes e subsedes da Copa do Mundo, até 31 de dezembro de 2013.

Já as capitais de estado e os municípios com mais de 500 mil habitantes, e também o Distrito Federal, devem  receber a tecnologia até 31 de maio de 2014, ainda antes da Copa do Mundo. O cronograma para as cidades com mais de 100 mil habitantes, que não se enquadram nas categorias acima, prevê a chegada da tecnologia até dezembro de 2015 e, naquelas entre 30 mil e 100 mil habitantes, até o fim de 2017.

Redes 3G+: elas já estão entre nós! Veja como garantir essa velocidade extra

Condições e procedimentos de contratação do novo padrão de rede móvel de internet que já está funcionando no Brasil

internet 3g+

O mais comum, hoje, para qualquer pessoa que queira comprar um smartphone, é adquirir um aparelho já “amarrado” a um plano de dados pós-pago, com uma determina oferta de acesso à internet móvel. Apesar de você não ser obrigado a acatar essa “amarra”, a maior parte dos clientes aceita pela conveniência de se ter a rede sempre à mão.

O sinal 3G foi instituído no Brasil em 2004, com a Vivo. Desde então, o que temos é um misto entre o 3G completo (mais veloz e estável, porém com taxas mais caras) e o popularmente chamado “2.5G”, que oferece algumas funções do 3G, mas não com a mesma velocidade ou estabilidade. Quase dez anos depois, as operadoras de telecomunicações já começam a visar o próximo passo. Não. Ainda não é o 4G, apesar dos smartphones mais recentes já darem suporte à essa conexão. O que temos hoje é conhecido como “3G+” ou “HSPA+” (High Speed Packet Access) – um padrão de velocidade que fica na linha intermediária entre o 3G atual e o 4G ainda inexistente no Brasil.

Pelo menos três das quatro grandes operadoras nacionais já oferecem os pacotes 3G+. É possível, inclusive, que você já esteja usando esse tipo de serviço sem saber. Saiba o motivo no detalhamento de oferta da Vivo, Claro, TIM e Oi /Brasil Telecom para a tecnologia 3G+:

VIVO

  • Desde quando oferece?
    A VIVO já dispõe de um pacote 3G+ desde novembro 2011 em São Paulo.
  • Como posso contratar e quais são os preços e condições?
    Ainda não é possível contratar planos para smartphones – apenas para banda larga (o modem). Clientes corporativos, atualmente, os únicos que podem assinar esse serviço, pagam R$ 199,90 mensais (já incluso o modem no plano “VIVO Internet Brasil 8GB”), mas há desconto de 50% para assinantes Speedy – com valor de R$ 99,50 mensais.
  • Quais são os aparelhos compatíveis?
    Segundo a própria VIVO, esse sinal de conexão ainda não está disponível para smartphones e afins. Seu uso, por enquanto, é restrito a notebooks e desktops.

CLARO

  • Desde quando oferece?
    A Claro já disponibilizou o sinal 3G+ para seus clientes em dezembro de 2011, em várias cidades do país.
  • Como posso contratar e quais são os preços e condições?
    Indiretamente, você já contratou. A Claro providenciou o upgrade do sinal para o 3G+ em dezembro de 2011, sem custo adicional para seus clientes. A questão reside na compatibilidade do seu aparelho.
  • Quais são os aparelhos compatíveis?
    – Motorola Atrix
    – Motorola Razr
    – Samsung Galaxy SII
    – Samsung GalaxyTab 8.9 (exclusivo da operadora)
    – Samsung GalaxyTab 10.1
    – Samsung Galaxy Note (exclusivo da operadora)

Reprodução

TIM

  • Desde quando oferece?
    A atualização da rede atual para o padrão 3G+ está sendo feita de forma gradativa. Segundo a TIM, cerca de 50% das antenas da empresa já são capacitadas para o 3G+, mas ainda não há previsão de um lançamento comercial para os clientes.
  • Como posso contratar e quais são os preços e condições?
    Assim como ainda não há previsão de lançamento comercial, não há informação sobre novidades de preço.
  • Quais são os aparelhos compatíveis?
    De acordo com a TIM, não há qualquer informação neste tópico.

OI/BRASIL TELECOM

  • Desde quando oferece?
    A Oi / Brasil Telecom já conta com instalação de estruturas para transmissão de sinal 3G+ desde outubro de 2011.
  • Como posso contratar e quais são os preços e condições?
    Segundo a própria operadora, este serviço ainda não está disponível para aquisição.
  • Quais são os aparelhos compatíveis?
    Assim como ainda não há disponibilidade do serviço para compra, a Oi também não soube informar sobre compatibilidade de aparelhos.

Vale citar ainda que as velocidades são bastante variáveis, mas, a salvo da Claro, que fez a conversão do sinal sem custo para o cliente (em outras palavras, a maioria nem percebeu a mudança), as outras empresas ou ainda não disponibilizaram assinatura – o que pode ser um indício de aumento de custos mensais para o cliente – ou então destinam o serviço, ao menos em um primeiro momento, para finalidades corporativas.

Você, cliente Claro 3G ou Vivo 3G Corporativo? Percebeu a mudança no seu celular? A conexão é mais rápida? Quanto? Conte-nos sua experiência nos comentários abaixo. Em breve, faremos um “hands on” e um comparativo dos serviços citados.

Tecnologia nos estádios: o que poderemos ter nas arenas brasileiras até 2014?

Estádios com Wi-Fi e informações exclusivas para torcedor, catracas inteligentes, sistema HD de segurança e até arquibancadas retráteis.

Depois de 64 anos, o Brasil voltará a ser palco de mais uma Copa do Mundo. A abertura do Mundial de 2014 será aqui, onde está sendo construído o estádio do Corinthians, na zona leste da capital paulista. Quando estiver pronta, a arena deve ter recursos tecnológicos que já são usados em estádios de países desenvolvidos.

http://www.olhardigital.com.br/produtos/central_de_videos/tecnologia_nos_estadios_o_que_poderemos_ter_nas_arenas_brasileiras_ate_2014

 


Descubra se tem alguém pegando sua rede Wi-Fi ‘emprestada’

Intrusos em sua rede sem fio podem roubar sua banda e até mesmo informações em computadores e discos compartilhados.

Uma rede Wi-Fi desprotegida é um convite para que estranhos “peguem emprestado” um pouco de sua banda para acessar a internet. E eles podem pegar mais do que banda. Afinal, uma vez conectados à sua rede doméstica eles também terão acesso aos seus computadores, discos rígidos e impressoras compartilhados. Você deve se proteger.

Aumente a segurança
A primeira coisa que você deve fazer é se certificar de que ninguém consiga entrar em sua rede facilmente. Isso significa habilitar um protocolo de segurança, como o WPA ou melhor ainda, WPA-2. O procedimento muda de roteador para roteador, então o que posso lhe dizer é para consultar o manual. Geralmente o processo envolve digitar o endereço do roteador em uma janela de seu navegador para acessar uma interface de configuração via web.

Você vai precisar criar uma senha de acesso à rede, então escolha uma senha forte para evitar que seja descoberta facilmente. Não use seu nome ou o nome da rede como senha, e prefira misturas de números, letras maiúsculas e minúsculas. Mas lembre-se que você precisará digitar a nova senha em todos os computadores, smartphones, videogames e eletrônicos conectados da casa, o que pode ser um incômodo. Players de Blu-ray são especialmente problemáticos: os controles remotos são os piores dispositivos de entrada de senha que existem.

Encontre o penetra
Agora você já sabe como controlar quem tem acesso, mas ainda não respondemos à pergunta: como saber se há um hóspede indesejado na sua rede?

A resposta está, mais uma vez, na interface web de configuração de seu roteador. Em algum lugar dela, provavelmente em um menu chamado Wireless ou Status, você encontrará uma lista de todos os clientes wireless atualmente conectados. Você não conseguirá identificar quem é quem à primeira vista, mas verá quantos aparelhos fazem parte da rede. Com isso você já pode saber se tem alguém sobrando.

Mas antes que você perceba que há mais aparelhos do que deveria e entre em pânico, pense bem sobre os aparelhos que você tem em casa. Enquanto escrevia este artigo, meu roteador me disse que haviam cinco clientes conectados, e eu só consegui identificar quatro. Então descobri que o iPhone do meu primo estava com o Wi-Fi ligado.

Você pode identificar os clientes conectados através de seu MAC Address, um identificador único designado a cada aparelho conectado a uma rede. Para descobrir o MAC Address de um PC com Windows, por exemplo, clique em Iniciar, digite cmd no campo de pesquisa e tecle Enter. Depois digite o comando ipconfig /all e tecle Enter novamente. O MAC Address é listado como “Endereço Físico”.

Em smartphones Android o caminho é Configurações, Conexões sem fio e rede, Configurações Wi-Fi. Aperte o botão Menu e clique em Avançado. O MAC Address é listado como “Endereço MAC”. Em um iPhone ou iPad o caminho é Ajustes, Geral, Sobre. O MAC Adress estará listado no campo chamado Wi-Fi.

Se você se preocupa com “caronas” passados, o programa de configuração do router deve ter uma função de log (registro) onde você pode consultar uma lista dos clientes antigos.

Ter à mão o MAC Address de seus dispositivos tem uma vantagem extra: a maioria dos roteadores Wi-Fi tem uma função para permitir o acesso à rede apenas aos clientes com endereços conhecidos, adicionado uma camada extra de segurança além da senha.