Posts Tagged ‘programa nacional’

MCTI abre edital de R$ 640 milhões para parques tecnológicos e empresas

mcti

 

 

Edital visa apoiar a conclusão dos projetos e impulsionar o Programa Nacional de Apoio às Incubadoras e Parques Tecnológicos do governo federal

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançaram na última terça-feira, 9, um edital de R$ 640 milhões para parques tecnológicos em operação e em estádio de implantação. A chamada também engloba empresas residentes nos parques ou em incubadoras.

O objetivo é atender ao Programa Nacional de Apoio às Incubadoras e Parques Tecnológicos do governo federal, cuja meta é aumentar a produtividade e a competitividade da economia brasileira por meio da ampliação do patamar de investimentos e de maior apoio para projetos de risco tecnológico.

Além disso, outros R$ 10 milhões serão oferecidos por um segundo edital, a ser lançado em breve pelo Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Instrumentos

Os R$ 640 milhões serão concedidos por meio de três instrumentos. O primeiro tem orçamento de R$ 90 milhões em recursos não reembolsáveis e visa parques tecnológicos em operação e em processo de implantação, de forma a viabilizar a consolidação do projeto. As propostas deverão ser encaminhadas até o dia 17 de agosto via Formulário de Apresentação de Propostas (FAP´s), que estará disponível no site da Finep a partir de 29 de julho.

Também destinado a parques tecnológicos em operação e em implantação, o segundo instrumento oferecerá  R$ 500 milhões em crédito. Neste caso, a solicitação de recursos ocorrerá respeitando o procedimento atual de análise de propostas adotado pelo programa Inova Brasil, que opera taxas de 2,5% a 5% ao ano, com carência de 48 meses e prazo final para pagamento de 120 meses. Neste tipo de operação, é exigida contrapartida financeira de 20% do valor pleiteado à Finep.

O terceiro instrumento se constitui de um fundo de investimento – Fundo Inova Empresa MPE, de R$ 50 milhões. É destinado a empresas apoiadas por incubadoras e parques tecnológicos, ou ainda, graduadas até dois anos, através de participação no capital e apoio gerencial. Para essas empresas, a Finep também oferece possibilidades de captação de recursos reembolsáveis por meio de seus programas Inova Brasil e Inovacred.

Mais informações podem ser encontradas no site do MCTI.

Anúncios

Anatel abre caminho para proteger PNBL de interferências

Canais usados pela Infraero estão sobrepostos à banda recentemente licitada

Banda Larga

A Anatel iniciou nesta quinta-feira, 24, ações de remanejamento das faixas que são destinadas ao Programa Nacional de Banda Larga.

De acordo com a agência, o conselho pediu a alteração do uso das faixas pelo Serviço Limitado Privada (SLP) dos Aeroportos Nacionais.

A digitalização da faixa permitirá o melhor uso do espectro e uma convivência entre o SLP e a oferta de banda larga na faixa de 450MHz, que terá de ser prestado pelas teles, em função do leilão do 4G.

Ocorre que os canais usados pela Infraero estão sobrepostos à banda recentemente licitada – de fundamental importância para atingir os objetivos do PNBL.

PNBL chega a 15 municípios do Pará

Estado será beneficiado com 500 quilômetros de rede da Telebras

Banda larga

A Telebras e a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) assinaram nesta quarta-feira, 23, um termo que dará início à implantação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) no interior do estado, de acordo com comunicado oficial.

De acordo com o ministro das comunicações, Paulo Bernardo, o Pará será beneficiado com 500 quilômetros de rede da Telebras, que vai levar banda larga a 15 municípios do Estado.

“A conexão de internet no Pará chega a custar R$ 3 mil por 1 mega no município de Breves, quadro que muda agora com a rede da Telebras”, destacou o ministro.

Considerada estratégica pelo governo federal, o atendimento da Região Norte foi iniciada em junho de 2012 com a inauguração do trecho da rede da Telebras entre Imperatriz (MA) e Belém (PA).

O acordo entre Telebras e Prodepa estende esse atendimento para outras localidades no interior, como as cidades de Jacundá, Tailândia, Santa Maria, Tucuruí e Vila do Conde.

PCs e software para educação desonerados

O governo federal suspendeu a cobrança de tributos como IPI, PIS/Pasep, Cofins sobre computadores e software para uso educacional.

Dilma dando uma força para a tecnologia. Foto: flickr.com/photos/dilma_rousseff

A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 18, e faz parte de um plano maior de incentivos à inovação tecnológica, com programas de apoio à instalação de redes de banda larga dentro do contexto do Plano Brasil Maior.

O texto da lei 12.715 sancionada cria regime especial de tributação do Programa Nacional de Banda Larga para implantação, ampliação e modernização de redes de telecomunicações para as conexões de banda larga.

Há ainda dispositivos que ampliam a abrangência de incentivos tributários a indústrias automotivas e empresas exportadoras.

Vaso sanitário transforma fezes em eletricidade e fertilizante

Objetivo é propor novas maneiras sustentáveis de economizar energia e água

Vaso Sanitário Inteligente

Um grupo de cientistas da Nanyang Technological University (NTU), em Singapura, desenvolveram um vaso sanitário capaz de transformar fezes em eletricidade e em fertlizante. O objetivo é propor novas maneiras sustentáveis de economizar energia e água, já que o vaso reduz em até 90% o uso de líquido em relação aos sanitários comuns.

O mecanismo, batizado de No-Mix Vacuum, possui duas câmeras que funcionam como uma espécie de descarga a vácuo de sucção, semelhante a dos banheiros de ônibus e aviões. Os resíduos sólidos são separados dos líquidos, momento em que o mecanismo identifica qual a quanitdade necessária de água para fazer a descarga. No máximo ele utiliza 1 litro.

Para se ter ideia da economia, um vaso convencional utiliza cerca de 4 a 6 litros de água por descarga. Se o novo sistema fosse instalado em um banheiro público, por exemplo, que costuma ser usado pelo menos 100 vezes ao dia, o recurso economizaria 160 mil litros em um ano.

De acordo com o professor Wang King-Yuan, um dos líderes do projeto de pesquisa, a função do vaso sanitário inteligente não é apenas criar um novo produto que economize água, mas também um equipamento capaz de recuperar por completo os recursos disponíveis na urina e fezes humanas.

“Com o nosso sistema higiênico inovador, podemos usar métodos mais simples e mais baratos de colher os produtos químicos úteis, e até mesmo produzir combustível e energia a partir de resíduos”, afirmou.

O No-Mix Vacuum levou um ano e meio para ser desenvolvido e será apresentado à indústria no próximo WasteMET Ásia 2012, que acontece nos dias 1 a 4 de julho deste ano. Segundo o ScienceDaily, o sistema de vaso inteligente faz parte de um programa nacional de Singapura e recebeu US$ 10 milhões.