Posts Tagged ‘gamers’

Computadores Gamers na Santa Tecnologia

Gabinete Gamer C3 Tech MT-G70BK novo
Intel Core i5 3330
16GB hyper X
HD 500GB + SSD 120GB
Fonte real 500W
GTX 1060 6GB
Windows 10
Equipamento seminovo
Garantia de 6 meses
Preço: R$2.399,00

Gabinete Gamer novo
Intel Core i5-7500 3.4GHz up to 3.8GHz
Memória 8GB ddr4
HD 500GB
Intel® HD Graphics 630
Fonte real 500W
Placa de vídeo Quadro K4000
Windows 10
Equipamento novo
Garantia de 6 meses
Preço: R$2.899,00

Gabinete gamer MT-G70
Fonte 550 PK-550 PCWELLs
Processador Intel Core i7-8700 Coffee Lake, Cache 12MB, 3.2GHz (4.6GHz Max Turbo), LGA 1151
PLACA MÃE ASUS PRIME H310M-E/BR
16GB DDR4 2400mhz SMART
HD 500GB
SSD 120GB SANDISK
DVD-RW
RX570 8GB GDDR5 GIGABYTE
Garantia de 12 meses
Preço: R$4.800,00

Gabinete gamer MT-G70
Fonte 550 PK-550 PCWELLs
Processador Intel Core i7-8700 Coffee Lake, Cache 12MB, 3.2GHz (4.6GHz Max Turbo), LGA 1151
PLACA MÃE ASUS PRIME H310M-E/BR
16GB DDR4 2400mhz HYPER X
HD 500GB
SSD 120GB SANDISK
DVD-RW
VGA 1080 8GB MSI ARMOR
Garantia de 12 meses
Preço: R$6.900,00

Gabinete Gamer Kmex
Fonte Real Wise Case 500W
MB Asus H310
i7  8700 Box
16GB DDR4 Kingston
Paca de vídeo 4GB GTX1050TI R
HD 500GB Seagate PIPELINE
SSD 240GB
DVD-RW
Garantia de 12 meses
Preço: R$4.199,00

Notebook Lenovo Ideapad 320 i15kb, Intel® Core™ i7-8550u Oitava Geração 1.8GHz up to 4.0GHz, 8GB ddr4, HD 1TB, Placa de vídeo MX150 4GB DDR5, Tela LED 15.6” HD, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, Wireless, Bluetooth, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 10 pro, Pacote Office, Carregador original, Bateria de longa duração, Aparelho praticamente novo com NF e garantia até Abril/2020.
Preço: R$3.400,00


Temos diversos outros modelos já montados e montamos sua máquina de acordo com sua configuração desejada. Para mais detalhes confira conosco no zap 031988390991.

Anúncios

Fifa 13 é o jogo mais vendido no Brasil; confira a lista


O futebol é realmente a grande paixão do brasileiro e isso se reflete nos videogames. Os dois jogos mais vendidos do ano no país são, sem surpresas, Fifa 13 e PES 2013, conforme revela estudo da GFK, consultoria que analisa o mercado de games nacional.

A surpresa fica para o game que ocupa o topo da lista. A série Fifa conseguiu tomar a ponta da lista dos jogos mais vendidos, superando o concorrente PES, que embora se mantivesse em desvantagem global, sempre vendeu bem no Brasil.

Contudo, o grande destaque vai para Grand Theft Auto 5, o popular GTA, lançado em setembro. O jogo, com apenas um mês de seu lançamento, fica na terceira posição da lista. Considerando apenas o mês passado, o game lidera a lista com grande folga.

Também é interessante destacar que os dois jogos seguintes são exclusivos do Playstation 3. God of War: Ascension, lançado no ano passado, e The Last of Us, lançado neste ano, aparecem muito bem nas vendas, mesmo não sendo multiplataforma. Confira a lista completa:

1º Fifa 13
2º Pro Evolution Soccer 2013
3º Grand Theft Auto 5
4º God of War: Ascension
5º The Last of Us
6º Call of Duty: Black Ops 2
7º Just Dance 4
8º Assassin’s Creed 3
9º Grand Theft Auto 4
10º Assassin’s Creed 2

Mercado de games no Brasil só cresce
O brasileiro consome cada vez mais videogames, revela a empresa. A tendência do mercado nacional contraria um indicativo global de queda. O brasileiro está procurando cada vez mais produtos originais. As vendas cresceram em 25% no último ano, revela a GFK.

Muito disso se deve à produção nacional do Xbox 360, iniciada em 2011, e do Playstation 3, em 2013. Durante a coletiva, a consultoria revelou que a fabricação dos consoles no Brasil aumentou em 100% a procura pelos videogames da geração atual, enquanto a venda do PS2 retraiu em 53% no mesmo período. Aos poucos o Brasil vai entrando na geração atual (que em breve se tornará ultrapassada).

Com isso, o Brasil já supera mercados grandes e fortes como Alemanha, Reino Unido e Espanha em consumo de jogos. Contudo, a França ainda é maior neste mercado.

Games em smartphones ganham espaço e disputam atenção com consoles

ALEXANDRE ORRICO
DE SÃO PAULO

Já se passaram 15 anos desde que a cobrinha do game “Snake” serpenteou em um Nokia 6110, o famoso “tijolão”, primeiro telefone a ter algo do tipo já na memória.

Depois dele, o jogo apareceu em mais de 350 milhões de celulares e formou o embrião do mercado de games móveis, que hoje corresponde a 15% dos US$ 70 bilhões que serão movimentados pela indústria global do setor até o fim de 2013, segundo a consultoria Newzoo.

O setor é impulsionado pelo uso crescente de smartphones: são 1,5 bilhão em todo o mundo, número que deve dobrar em dois anos, de acordo com dados da ABI Research. América Latina e Ásia são os continentes que mais rapidamente substituem os limitados celulares de entrada por telefones inteligentes.

“Cada smartphone é um console em potencial. Faça um teste: pegue seu telefone e acesse a lista de ‘mais baixados’, não importa qual seja o sistema do aparelho. Você vai ver que pelo menos 50% dos aplicativos são jogos, gratuitos ou pagos” diz Tuong Nguyen, analista da Gartner.

As vendas do mercado tradicional de games, consoles e acessórios registraram em agosto deste ano um modesto crescimento de 1% em comparação com o mesmo mês de 2012, segundo dados da NPD Group. Mesmo assim, a alta foi comemorada: é o primeiro número positivo desde outubro de 2011.

A grama é mais verde do lado dos games móveis, que têm um crescimento de cerca de 30% ao ano pelo menos até 2016, de acordo com estimativa da Research and Markets.

No Brasil, a moça que joga “Candy Crush” no metrô, o senhor que se diverte com “Angry Birds” na fila do banco ou o adolescente que joga uma partida de “Fifa” antes de dormir fazem parte dos 40% dos usuários de smartphones que usam o aparelho para jogar, além de acessar e-mails e redes sociais, mostram dados do Ibope.

“O momento dos jogos móveis no mundo é muito bom, mas no Brasil é excelente. É um potencial de crescimento único”, afirma Igor Nocima, gerente da produtora de games Square Enix para América Latina.

Famosa por títulos para consoles como a série “Final Fantasy”, a Square Enix diz que colocou o mercado móvel como prioridade total.

E outras gigantes do setor, como Electronic Arts e Konami, também estão de olho nas oportunidades criadas pelo segmento.

+ BLOG DE TEC

Conheça a F!rst, rede social para gamers


Desde os primórdios da internet, os gamers se encontram em fóruns. Para muitos deles, as páginas de discussão funcionam melhor do que muitas redes sociais. Com base neste conceito nasce a F!rst, rede social gamer que se junta a tantas outras que funcionam como um fórum mobile.

F!rst tem aplicativos para Android e iOS. Após entrar na rede é possível criar conversas sobre games específicos, notícias, vídeos ou qualquer coisa – como se fosse um tópico de fórum.

A graça do serviço, por enquanto, é que o público é bem engajado e as discussões que aparecem por lá são bem bacanas. Infelizmente, ainda é tudo em inglês, mas vale ficar de olho.

Microsoft quer reiventar forma de jogar vídeo game

Intenção do ‘IllumiRoom’ fazer com que o jogador faça uma imersão total no game por meio de uma tecnologia que escaneia a sala de estar onde está o console e a coloca toda dentro do jogo

  1. llumiRoomllumiRoom
  2. llumiRoomllumiRoom
Depois de revolucionar o mundo dos games com o projeto Kinect, que trouxe um novo conceito de controles gestuais para video games no XBox360, a Microsoft promete inovar mais uma vez com o projeto IllumiRoom, que promete colocar o jogador ‘dentro’ do jogo. A proposta agora é de uma imersão total do jogador no game por meio de uma tecnologia que escaneia a sala de estar onde está o console e a coloca toda dentro do jogo por meio de reprodução de imagens. Em jogos nos quais o jogador estiver, por exemplo, comandando um personagem na cidade grande, as paredes serão iluminadas desta forma. É possível ver que o ambiente da sala de estar muda de acordo com a mudança de ambiente do jogador dentro do jogo, o que promete aumentar a realidade virtual. O IllumiRoom ainda não tem previsão de lançamento e está na fase de testes. Deverá ser utilizado pela próxima geração de consoles da Microsoft, o XBox 720. (Divulgação/Microsoft).