Posts Tagged ‘engadget’

Novo carro da Volkswagen pode sair de fábrica com iPad mini

Tablet seria um dos principais canais de entretenimento do veículo

Carro da Volks com iPad mini

Quando o iPad foi lançado, em janeiro de 2010, muita gente questionou a Apple sobre a serventia daquilo e a internet foi inundada por piadas que chamavam o tablet de “iPhone gigante”. Três anos depois, o produto deu tão certo que gerou uma crise no mercado mundial de notebooks, de tanta utilidade que acharam para ele. E agora que a Apple apresentou uma versão menor do iPad, querem colocá-lo até nos carros.

Claro que não é novidade adaptar um veículo com esse tipo de aparelhagem, a novidade aqui é que a Volkswagen apresentou um modelo em que o iPad mini foi incluído como item de fábrica. O carro em questão é o CrossBlue, SUV mostrado na Auto Show como conceito e que, se for mesmo vendido, ficará restrito aos mercados norte-americano e canadense.

Os gadgets seriam instalados na traseira dos bancos dianteiros, portanto os passageiros de trás teriam acesso pleno ao conteúdo multimídia disponível no iPad: fimes, séries, músicas, livros, revistas, jornais, jogos etc.

Não há informações sobre a viabilidade do carro, mas o Engadget diz que dirante a Auto Show, um representante da VW disse que a marca espera colocá-lo em produção dentro de um ano ou dois.

Anúncios

Dona da marca IPHONE no Brasil, Gradiente vira piada internacional

Sites de tecnologia sugerem que fabricante brasileira será processada pela Apple

Gradiente

A imprensa internacional repercutiu com ironia a volta da Gradiente ao mercado. O site Engadget afirma no título da matéria que os advogados não terão folga no Natal, pois é bastante provável que a Apple processe a fabricante brasileira pelo uso do nome “iphone” em seus novos smartphones.

O Cult Of Mac, por sua vez, afirmou que não somente os chineses estão se aproveitando da marca da Apple. “Agora, porém, os brasileiros parecem estar entrando em ação, como uma fabricante de produtos eletrônicos com sede no Brasil que está planejando o lançamento de uma nova linha de smartphones Android chamados de iPhones. Sim, é verdade”, satiriza o site.

Ambas relatam que a fabricante brasileira entrou com o pedido de registro do nome do aparelho no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) em 2000 e recebeu o direito de usá-lo em 2008.

No entanto, o Engadget afirma erroneamente que o iPhone começou a ser vendido no Brasil em 2007, antes da Gradiente. Na verdade, a empresa da maçã comercializou oficialmente seu primeiro smartphone no país apenas em setembro de 2008, na versão 3G. O primeiro modelo do aparelho nunca foi oficialmente vendido no Brasil.

Batalha no México

Em novembro deste ano, a Apple perdeu uma batalha legal contra uma empresa de telecomunicações do México, chamada Ifone, devido à semelhança dos nomes.

A Apple foi proibida de vender aparelhos com a marca iPhone no país, além de ter de pagar uma indenização para a empresa local.
A mexicana afirma operar desde 2003 com o nome Ifone para comercializar sistemas e serviços de comunicação, enquanto a Apple introduziu o iPhone no mercado mexicano em 2007.

Primeiras impressões do Surface, o novo tablet da Microsoft

Empresa deixou alguns jornalistas observarem de perto os tablets anunciados ontem, mas ofereceu poucas informações sobre os dispositivos

Microsoft Surface

Pouco depois de anunciar o Surface, a Microsoft permitiu que alguns veículos observassem de perto o dispositivo, mas o teste foi bastante restrito, ninguém conseguiu usar efetivamente o tablet, apenas olhar alguns dos seus recursos.

A versão RT é bastante leve – 676 gramas – mas é um pouco mais pesada do que o novo iPad (que pesa 650 gramas). Já a versão Pro é consideravelmente mais pesada – 903 gramas.

O Kickstand, o apoio para manter o tablet de pé que vem junto com o aparelho, dividiu opiniões. Para a CNET, ele é bem integrado ao dispositivo e bastante útil. Já o Mashable não gostou muito e considerou pouco intuitivo, já que abertura não é muito fácil de se encontrar. O site relata que os jornalistas que puderam testar o dispositivo não conseguiram encontrar a abertura nem na primeira nem na segunda tentativa e os funcionários da Microsoft tiveram que ajudá-los a descobrir como funcionava.

A Touch Cover – a capa protetora que também funciona como um teclado físico – se mostrou bastante competente. O Mashable destacou que foi uma “ideia fabulosa”, já que é preciso fazer pressão nas teclas para o teclado detectar o que está sendo digitado, o que ajuda a evitar palavras sendo escritas acidentalmente ao encostar no acessório.

A CNET também elogiou o teclado. O site lembrou que ninguém gosta de digitar por muito tempo na tela de um tablet. Já o TechCrunch destacou que a capa não se dobra com facilidade, o que facilita a digitação.

O Type Pad não foi disponibilizado para testes e a visualização do tablet ligado foi bastante restrita. Na última parte da apresentação para os jornalistas, o Engadget afirmou que a tela (10,6 polegadas widescreen 16:9) é bastante visível de diversos ângulos, o que ajuda na hora de assistir um filme com o Kickstand aberto.

Apesar de disponibilizar os aparelhos, a Microsoft ainda deixou muitos mistérios a respeito dos seus tablets. Ela não mostrou, por exemplo, a integração com o Xbox através do SmartGlass, nem a duração da bateria dos dispositivos.

O Surface será lançado ainda este ano ano. O RT sai junto com o Windows 8, enquanto o Pro sairá cerca de três meses depois. O tablet terá um preço “compatível com o mercado”, segundo a Microsoft.