Posts Tagged ‘economia brasileira’

MCTI abre edital de R$ 640 milhões para parques tecnológicos e empresas

mcti

 

 

Edital visa apoiar a conclusão dos projetos e impulsionar o Programa Nacional de Apoio às Incubadoras e Parques Tecnológicos do governo federal

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançaram na última terça-feira, 9, um edital de R$ 640 milhões para parques tecnológicos em operação e em estádio de implantação. A chamada também engloba empresas residentes nos parques ou em incubadoras.

O objetivo é atender ao Programa Nacional de Apoio às Incubadoras e Parques Tecnológicos do governo federal, cuja meta é aumentar a produtividade e a competitividade da economia brasileira por meio da ampliação do patamar de investimentos e de maior apoio para projetos de risco tecnológico.

Além disso, outros R$ 10 milhões serão oferecidos por um segundo edital, a ser lançado em breve pelo Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Instrumentos

Os R$ 640 milhões serão concedidos por meio de três instrumentos. O primeiro tem orçamento de R$ 90 milhões em recursos não reembolsáveis e visa parques tecnológicos em operação e em processo de implantação, de forma a viabilizar a consolidação do projeto. As propostas deverão ser encaminhadas até o dia 17 de agosto via Formulário de Apresentação de Propostas (FAP´s), que estará disponível no site da Finep a partir de 29 de julho.

Também destinado a parques tecnológicos em operação e em implantação, o segundo instrumento oferecerá  R$ 500 milhões em crédito. Neste caso, a solicitação de recursos ocorrerá respeitando o procedimento atual de análise de propostas adotado pelo programa Inova Brasil, que opera taxas de 2,5% a 5% ao ano, com carência de 48 meses e prazo final para pagamento de 120 meses. Neste tipo de operação, é exigida contrapartida financeira de 20% do valor pleiteado à Finep.

O terceiro instrumento se constitui de um fundo de investimento – Fundo Inova Empresa MPE, de R$ 50 milhões. É destinado a empresas apoiadas por incubadoras e parques tecnológicos, ou ainda, graduadas até dois anos, através de participação no capital e apoio gerencial. Para essas empresas, a Finep também oferece possibilidades de captação de recursos reembolsáveis por meio de seus programas Inova Brasil e Inovacred.

Mais informações podem ser encontradas no site do MCTI.

Anúncios

Brasil é o país que mais recebe ataques crackers na internet

Território brasileiro recebeu, só no mês de maio, 50,2% do total de invasões em toda a América Latina

Computador

Uma recente pesquisa da RSA, divisão de segurança cibernética da EMC (NYSE: EMC), posiciona o Brasil como o principal alvo de criminosos digitais na América Latina. O país recebe atualmente 50,2% dos ataques de crackers e outras ações fraudulentas.

Segundo Roberto Regente, vice-presidente da RSA para América Latina e Caribe, o bom momento da economia brasileira e o crescimento do mercado de internet transformaram o país em uma fonte atrativa para atuação de criminosos. “O Brasil é hoje o quarto maior mercado de PCs do mundo e tem uma população muito conectada”, afirma.

Em segundo lugar no ranking vem a Colômbia, com 24,3% das ações fraudulentas, e em terceiro o Chile, com 21,4%. México e Equador viram números de ataque muito menores no mês passado, e ocupam respectivamente a quarta e quinta colocação (1,5% e 1,2%). O restante dos países é responsável por menos de 1% do volume total de ataque registrado na região.

O relatório aponta que o phishing se tornou a principal maneira de ataque aos computadores. O método é uma forma de fraude eletrônica, caracterizada por tentativas de adquirir informações sigilosas de usuários na internet.

A pesquisa revela ainda que 40% das fraudes vêm de endereços hospedados nos Estados Unidos. “As empresas precisam estar atentas a esses crimes e buscar produtos e serviços mais seguros. Paralelo a isso, é necessário investir também em educação e conscientização para reduzir essas ações criminosas”, alerta Regente.