Posts Tagged ‘comunicação’

Notebooks novos e seminovos à venda, consulte disponibilidade.

Notebook HP 14-AC121-BR, Intel Core i7 6500U 2.5Ghz até 3.1Ghz, Memória 8GB, HD 1TB, Placa de vídeo Integrada com tecnologia Intel® HD Graphics 520, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet, Webcam, Windows 10, Pacote Office, Carregador HP, Bateria 6 células de longa duração, Aparelho Novo, sem caixa, carregador original, Windows 7, Pacote Office e possui 1 ano de garantia.
Preço: R$2.699,00*

.

Notebook Acer E5-571G 72V0, Intel Core i7 4510U 2.0Ghz até 3.1GHz, Memória 8GB, HD 1TB, Placa de vídeo dedicada GeForce 820 2GB, Tela LED 15.6”, Teclado numérico, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet, Webcam, Windows 10, Pacote Office, Carregador Acer, Bateria 6 células de longa duração, Equipamento Novo, 1 Ano de Garantia.
Preço: R$2.699,00*

.

Notebook HP 14N050BR, Intel Core i7 4500U 1.8Ghz até 3.0GHz, Memória 4GB, HD 1TB, Placa de vídeo dedicado AMD 8670M 2GB até 5GB, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Placa de som Integrada com DTS Sound+, Ethernet, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador HP, Bateria de longa duração, Aparelho Seminovo, carregador original e possui 6 meses de garantia.
Preço: R$2.499,00*

.

Notebook Ultrafino CCE Ultra Thin T745, Intel Core i7 3517U 1.9Ghz até 3.0GHz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics 4000 até 1720MB, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 8.1, Pacote Office, Bateria de longa duração, Aparelho seminovo sem avarias, amassados e danos, Acompanha carregador original CCE, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.399,00*

.

Notebook Dell Inspiron 15 P39F, Intel Core i5 5200U 2.7GHz, Memória 4GB, HD 1TB, Placa de vídeo dedicado AMD R7 2GB, Tela LED 15.6″ Resolução HD (1366 x 768), Teclado Numérico, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Dell, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$2.399,00*

.

HP Probook 440 G2, Intel Core i5 4210U 1.7Ghz até 2.7Ghz, 4GB memória, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics 4400, Tela LED 14”, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador HP, Bateria 6 células de longa duração, Aparelho seminovo, carregador original e possui 6 meses de garantia.
Preço: R$1.599,00*

.

Notebook HP Pavilion 14-V061BR, Intel Core i5 4210U 1.7Ghz até 2.7GHz, memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel HD Graphics 4400, Tela LED 14”, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador HP, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.599,00*

.

Notebook Asus X450L, Intel Core i5 4200U 1.6Ghz até 2.6GHz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000, Tela LED 14”, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Bateria de longa duração, Aparelho seminovo sem avarias, amassados e danos, Carregador Asus, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.499,00*

.

Notebook Lenovo G40-70, Intel Core i5 4200U 1.6Ghz até 2.6Ghz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Lenovo, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.599,00*

.

Notebook Dell Vostro 3360, Intel Core i5 3337U 1.7Ghz até 2.7GHz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000, Tela LED 13.3″ Resolução HD (1366 x 768), Leitor de cartões, Leitor biométrico, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Dell, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.399,00*

.

Notebook Samsung NP300E4C, Intel Core i5 3210M 2.5Ghz até 3.1GHz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Samsung, Bateria 6 células de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço:R$1.499,00*

.

Notebook Lenovo Thinkpad Edge 420, Intel Core i5 2410M 2.3Ghz até 2.9GHz, Memória 4GB, HD 500GB, Placa de vídeo AMD Radeon HD 6630M com 1GB DDR3, Tela LED 14″, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Lenovo, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.399,00*

.

Notebook SpaceBR, Intel Core i5 2410M 2.9GHz, Memória 8GB, HD 500GB, Placa de vídeo Intel HD Graphics 4000, Gravador de DVD, Leitor de cartões, Tela LED 14″, USB, VGA, HDMI, Wireless, Ethernet, Webcam, Equipamento Seminovo sem avarias, Carregador original, Bateria de longa duração, Windows 7, Pacote Office, 6 Meses de garantia.
Preço: R$1.199,00*

.

Notebook Dell Inspiron i14-3421-A10, Intel Core i3 3217U 1.8Ghz, Memória 4GB, HD 1TB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4400 de 1GB compartilhado, Tela LED 14”, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth 4.0, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador Dell, Bateria de longa duração, Equipamento Seminovo sem avarias, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.299,00*

.

Notebook Dell Inspiron i14-2620, Intel Core i3 2375M 1.5GHz, Memória 4GB, HD 750GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000, Tela LED 14”, Gravador de DVD, Leitor de cartões, USB, VGA, HDMI, Wireless, Bluetooth, Ethernet Gigabit, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Bateria de longa duração, Aparelho seminovo sem avarias, amassados e danos, Carregador Dell, 6 Meses de Garantia.
Preço: R$1.199,00*

——————————

Notebook Acer Aspire E1 421, AMD E-300 APU 1.30Ghz, Memória 8GB, HD 500GB, Placa de vídeo AMD Radeon HD 6310 Graphics, Gravador de DVD, leitor de cartões, Tela LED 14″, USB, VGA, HDMI, Webcam, Windows 10, Pacote Office, Carregador original, Bateria durando cerca de 2h00min, Equipamento seminovo mas muito bem conservado, Garantia de 3 meses.
R$899,00 à vista.

.

Notebook Dell Inspiron 14R N4110, Intel Core i7 2640M 2.8Ghz até 3.5Ghz, 6GB memória, HD 640GB, Leitor de blu-ray disc, Gravador de DVD, Wirelles, Bluetooth, Placa de vídeo AMD Radeon HD 7400M Series, Placa de vídeo Intel HD Graphics 3000, Tela LED 14″, USB, VGA, Leitor de cartões, Webcam, Windows 7, Pacote Office, Carregador original, Bateria não segura muito tempo de carga, Garantia de 3 meses.
R$1.799,00 à vista.

——————————

Apple Macbook Air A1466, Tela LED de 13.3″, Intel Core i5 1.8Ghz com Turbo Boost 2.8Ghz, 4GB LPDDR3, SSD 128GB, Placa de vídeo Intel Graphics HD 4000 1536MB, Wifi, Bluetooth 4.0, Porta Thunderbolt (até 10 Gbps), Câmera FaceTime HD, HDMI, carregador original, Bateria 295 ciclos durando cerca de 6h00min, modelo de 2012, OS X El Capitan, Garantia de 6 meses.
R$3.499,00

.

(31)3622-3322
(31)98201-9641 Claro
(31)98839-0991 Oi e WhatsApp
http://www.facebook.com/statecnologia
http://www.santatecnologia.com

Anúncios

ZapZap faz escola: veja outros “Zaps” que tentam derrubar o WhatsApp


Há algumas semanas o Brasil foi pego de surpresa com a chegada do aplicativo ZapZap ao Google Play. Adaptado para o português, o app nada mais é que uma versão abrasileirada do Telegram, um clone de código-aberto do WhatsApp com alguns recursos extras. Não demoraram para surgir outros “Zaps” por aí.

Um deles é o ZapTalk, outra alternativa brasileira baseada no código do Telegram. O aplicativo se diz voltado para universitários e professores, embora não haja nada impedindo o restante do público de aproveitar.

Por ser baseado no Telegram, ele conta com todos os recursos que o app russo tem, com mensagens “suicidas” que se apagam sozinhas após algum tempo. Ele também usa a mesma rede do aplicativo russo, então se seus amigos usam o Telegram, é possível se comunicar com ele pelo ZapTalk. Um diferencial positivo é o fato de, diferente do ZapZap, ele ser gratuito e livre de publicidade.

Outra opção é o ZapChat, mas essa alternativa é para quem prefere se aventurar por terras menos sólidas. O app não parece ter nenhuma origem relacionada ao Telegram e, na verdade, parece bastante limitado.

Diferente da maioria dos apps do tipo, ele não confia em um número telefônico para identificar usuários, mas no bom e velho sistema de login e senha. Na verdade, o aplicativo é tão pouco claro em suas funcionalidades que mal conseguimos testá-lo para saber se ele tem algum ponto positivo.

Cinco mitos sobre o uso das redes sociais nas empresas

Especialista desmistifica o poder e a complexidade dessas novas mídias, assim como acredita na visão equivocada de muitos gurus do setor

rede social

Ainda existe muita polêmica quando o assunto é como as empresas podem usar as redes sociais para aumentar negócios e a produtividade da equipe. Mais do que isso, os próprios especialistas do setor têm criado mitos sobre as estratégias de como pode ser possível ganhar dinheiro e clientes nesses novos ambientes.

Em um artigo publicado na Forbes, Neal Rodriguez, um especialista norte-americano em redes sociais, mostra alguns mitos que as empresas precisam quebrar se quiserem aproveitar melhor a tendência de disseminação dos modelos de mídias sociais.

A seguir, veja cinco dos principais mitos sobre uso das redes sociais nas companhias, destacados por Rodriguez:

Mito 1: Todo mundo está nas mídias sociais

Como surgiu?
 A cada dia, nasce uma nova estatística voltada a comprovar como as redes sociais são mais eficientes do que outras mídias para divulgar produtos entre diversos usuários. “Isso é uma tática descarada para você contratar esses especialistas [que divulgam as pesquisas]”, afirma Rodriguez. A verdade, segundo ele, é que nem todo mundo, pelo menos ainda, está conectado a esses ambientes.

O que fazer? Para conquistar as pessoas que não estão nas redes sociais, a internet pode ser uma boa aliada, defende o especialista. Segundo ele, para isso, é necessário estimular que os usuários encontrem seu site facilmente quando fazem uma busca na web. O que depende de investimentos em SEO (Search Engine Optimization), otimização dos mecanismos de busca.

Mito 2: É impossível fazer uma ação sem a ajuda de especialistas

Como surgiu? Os consultores tentam convencer seus clientes de que as campanhas lançadas nas redes sociais dependem de ações extremamente sofisticadas e específicas. Quando, na realidade, podem ser bem mais simples do que aparentam.

O que fazer? “Vá no Google e digite: o nome de seu produto ou indústria + rede social (mídia social ou fórum)”, aconselha Rodriguez. A partir daí, deve-se analisar quantas pessoas estão registradas nesses ambientes e como elas interagem com as discussões.

Baseado nos temas mais discutidos, que tenham a ver com seus produtos ou com sua empresa, o usuário pode postar algum tipo de pergunta ou artigo nessas redes sociais. “E use as respostas ou comentários para criar um conteúdo interessante para a comunidade”, acrescenta.

Mito 3: Blogs são uma perda de tempo

Como surgiu? Existem muitas discussões no mercado sobre o que as empresas ganham em ter um blog. O especialista defende que essa pode ser uma importante ferramenta para que as pessoas passem a ser conhecidas em um determinado setor e consigam expor suas ideias, “especialmente se você tem algo importante para dizer e você diz isso com base em informações consistentes”.

O que fazer? Criar um blog é relativamente simples. A maneira mais fácil é utilizar a plataforma do WordPress e escolher os temas mais relevantes que possam, principalmente, responder a grandes dúvidas de seus potenciais clientes. “Adicione sempre uma questão no final [de cada post] para encorajar as pessoas a deixarem comentários”, cita Rodriguez.

Ele aconselha ainda a, toda vez que postar algo novo, envie o conteúdo para contatos nas redes sociais e por meio do e-mail para clientes (atuais e em potencial).

Mito 4: As mídias sociais podem substituir o e-mail

Como surgiu? Há uma crença de que as mídias sociais são a grande descoberta da humanidade nos últimos tempos. Mas isso não significa que elas vão resolver todos os problemas para quem quer anunciar um produto ou serviço ou, mais do que isso, nada mostra que elas vão substituir totalmente o e-mail.

O que fazer? “O e-mail continua a ser um dos meios mais eficientes para empresas conseguirem novos negócios”, avisa Rodriguez. Uma saída para combinar essa ferramenta com as redes sociais é capturar os endereços eletrônicos de todas as pessoas com as quais você está conectado virtualmente e que possam se interessar por seus produtos e serviços. E, a partir daí, enviar campanhas específicas para elas.

Mito 5: Você não pode medir o retorno sobre o investimento em mídias sociais

Como surgiu? Muitos especialistas em mídias sociais sabem como usar esses ambientes para socializar, mas poucos têm a experiência para medir o retorno das ações de marketing nesses ambientes.

O que fazer? Rodriguez diz que medir o retorno dos investimentos em redes sociais depende de três fatores: identificar qual foi o meio de contato primário de seus clientes com seu site (redes sociais, e-mail, busca na web, entre outros); verificar quais os conteúdos mais acessados; e calcular o valor gerado por cada atividade.

No caso específico do cálculo do valor médio gerado por uma ação, isso pode ser feito simplesmente com uma análise de quanto em dinheiro foi gerado por conta de uma determinada campanha por e-mail, por exemplo, e dividir esse valor pelo número de usuários que receberam a ação.

Redes sociais influenciam 44% das empresas brasileiras a desclassificar candidatos em processos seletivos, afirma pesquisa

Informações negativas ou fotos inadequadas no Facebook, Twitter e Orkut podem determinar a avaliação

Por Rafael Farias Teixeira

As redes sociais passam a exercer um papel decisivo também nos processos seletivos de empresas. É o que afirma a Pesquisa Internacional de Mercado de Trabalho realizada pela empresa de recrutamento Robert Half com 2.525 executivos das áreas de finanças e de recursos humanos de 10 países. Para 44% dos brasileiros entrevistados, aspectos negativos encontrados em redes como Facebook, Twitter e Orkut seriam suficientes para desclassificar um candidato no processo de seleção. “A principal preocupação dessas empresas é constatar que o perfil nesses meios é muito diferente do que foi descrito no currículo”, afirma Ricardo Bevilacqua, diretor da Robert Half para a América Latina. Apenas 17% afirmam não se deixar influenciar pelas redes sociais, enquanto os 39% restantes dizem que fariam uma entrevista antes de tomar a decisão final.

Os executivos brasileiros também afirmaram que utilizam a rede LinkedIn para verificar a veracidade das referências apresentadas nos currículos dos candidatos a uma vaga de emprego. 46% deles fazem isso sempre, enquanto 43% fazem essa verificação apenas com os candidatos que já foram entrevistados. Mas como discernir que aspectos da rede fazem parte apenas da vida pessoal da pessoa? “ Quem contrata sempre busca aspectos profissionais na hora de descartar o candidato; as questões pessoais são analisadas em outro nível, como, por exemplo, saber se o candidato faz algum tipo de trabalho voluntário, o que com certeza conta como um ponto positivo”, afirma Bevilacqua. “Os temas que mais causam desclassificação são relacionados a sexo e a qualquer tipo de discriminação.”

O que as empresas querem
Para Bevilacqua os processos de recrutamento no Brasil estão se tornando cada vez mais desenvolvidos, aproximando-se de padrões internacionais. “As empresas sabem que precisam ser mais assertivas nesse aspecto, porque os custos relacionados a uma contratação errada são muito altos”, explica.

Segundo a pesquisa, a primeira coisa que a maior parte (36%) das empresas brasileiras analisa em um currículo é a experiência profissional do candidato; 29% delas buscam as qualificações profissionais, que seriam adquiridas em trabalhos anteriores, e 13% conferem primeiro a formação do candidato.

Todas as empresas sabem que, para conseguir vantagem no processo seletivo, alguns concorrentes à vaga costumam exagerar no currículo. Para 48% dos entrevistados, o candidato faz isso nas responsabilidades que teve no seu trabalho anterior ou atual; 46% acreditam que isso ocorre nas habilidades em idiomas; 42% afirmam que eles exageram na hora de explicar os reais motivos para deixar seu trabalho anterior / atual. Nenhuma das empresas entrevistadas afirmou que acredita que os concorrentes não mentem em nenhum dos quesitos listados.