Posts Tagged ‘computação verde’

Out-door ecológico é lançado na Inglaterra

Placa iluminada é abastecida exclusivamente por energia limpa

painel ecologico
.
Um grupo industrial japonês chamado Ricoh Company acaba de lançar o primeiro painel publicitário abastecido por energia eólica e solar da Europa.

O modelo foi instalado na auto-estrada M4, que liga a cidade inglesa de Londres ao aeroporto de Heathrow, uma das principais portas de entrada no país e no continente. O painel ecológico é alimentado por 96 painéis solares e 5 turbinas eólicas individuais, e ilumina-se apenas quando há energia suficiente recolhida.

Esta é a segunda iniciativa realizada mundialmente pela empresa nesta linha. A primeira foi a instalação de um painel publicitário alimentado exclusivamente por energia solar, lançado no fim de 2008 na Times Square, Nova Iorque (EUA).

Anúncios

Netbook Ecológico

Netbook Ecológico

 

A Vaio, empresa que possui montadora presente em São Paulo, entretando suas peças produzidas na China, lançou seu primeiro netbook ecologicamente correto. Possui funcionalidades suficientes para competir no mercado empresarial, e também para colaborar com a preservação do meio ambiente.

Dentre suas funcionalidades, pode-se destacar: “tela de 10.1 polegadas (resolução de 1366 por 768), processador Intel Atom 1,66GHz com chip gráfico integrado também da Intel GMA 950, 2 Gigabytes de memória RAM e HD 320 GB. A máquina conta com conexão Bluetooth, Wi-Fi e sua bateria oferece 3,5 horas de autonomia”

Já a vista pelo ângulo ecologicamente correto, pode relevar que é um equipamento produzido com materias recicláveis (sendo 80% feito em base deles). Esse material é extraído da trituração de CDs e DVDs descartados, ou seja, de parte do lixo eletronico produzido por usuários. Como também, ao invés de uma embalagem tradicional, o Netbook Vaio W Eco vem acompanhado de uma bolsa para seu transporte produzida com garrafas PET e seu manual é acessado eletronicamente.

Autor: José Gonçalves dos Santos Júnior

Green IT e sua Regulamentação dentro das empresas

Regulamentação da Computação Verde

Na visão dos analistas do Gartner, a computação verde esta em uma das dez tecnologias que exercerá influência na computação empresarial (dentre os anos de 2009 a 2014). Esse forte impacto causado no mundo empresarial promove mudanças nas tecnologias usadas nas empresas. A computação verde é uma nova forma de pensar, que objetiva à sobrevivência do planeta e da humanidade, trazendo como conseqüências para sociedade uma mudança de comportamentos, tem como finalidade a redução das emissões de carbono, do consumo de energia, e o lançamento de substâncias prejudiciais ao meio ambiente.

Em todo mundo, a preocupação com o meio ambiente ficou mais evidente, onde estamos vendo várias iniciativas na área da Computação verde, a área de TI mais têm capacidade determinante nesse aspecto. A Green IT tem sido mencionada nas agendas dos gestores das mais importantes organizações nacionais e internacionais, porém continua representando um grande desafio para diversas dessas organizações, devido à grande competência dos projetos tecnológicos que foram postos em circulação e o gasto que acarretam, sendo implantados (na maioria dos casos) apenas por empresas de grande porte.

Empresas de grande porte nos EUA trabalham com reciclagem de resíduos eletrônicos e é um comércio em generosa expansão. Relacionando a redução de consumo de insumos e energia, um retorno financeiro é dado às empresas em médio prazo.

Muitas tecnologias surgem, procedimentos mais econômicos que são facilmente implantados, visando à preservação do meio ambiente e, simultaneamente, decorrer em reduções de custos, mas o papel permanece como um dos fundamentais meios de propagação da informação; Ele provoca conseqüências marcantes à natureza (limitação da biodiversidade, derrubada de árvores, utilização de produtos químicos) e o seu uso não para de desenvolver. Entretanto hoje existe um controle das impressões de documentos, onde induzirá os colaboradores a pensar além do que simplesmente imprimir um documento.

Dados mundiais são positivos em relação à computação verde, mais de 70% das empresas realizaram ou projetam idéias verdes para diminuir o seu impacto ambiental na natureza; Por volta de 65% das companhias já aperfeiçoaram ou estão em processo de implementação de virtualização de servidores; 66% das companhias estão observando a energia gasta em sua empresa na sua infraestrutura de TI e 60% das empresas implantaram a práticas para melhorar a eficiência de energia.

As condições “verdes” já são ingressadas nas licitações de organizações públicas e privadas (Grupo AES Eletropaulo, Transportadora Águia Branca), se preocupando com as emissões de gases (ocasionando o efeito estufa) sendo também um diferencial competitivo e motiva o valor para a imagem corporativa, em breve tornar-se-á uma obrigação legal. O presidente Lula aprovou em dezembro de

2009 a Lei Nacional de Mudanças Climáticas, que estabeleceu uma meta para diminuir (de 36,1% a 38,9%) as emissões de gases estufa no Brasil até o ano de 2020.

Vários estados já estão criando seus regulamentos para acompanhar a Lei Nacional das Mudanças Climáticas, o governo do estado de São Paulo também já instituiu sua própria lei estadual, para passar dos 122 milhões de toneladas de CO² ao ano em 2005, para 98 milhões de toneladas até o ano de 2020; O Amazonas, Santa Catarina, Goiás e Rio de Janeiro também têm sua legislação de mudanças climáticas, como também a Bahia, o Paraná e Tocantins estão organizando seus documentos com a mesma finalidade. Prevê-se que no decorrer de alguns meses (no máximo até o final de 2011) se consolide em todo o território brasileiro, o padrão legal da sustentabilidade ambiental. Com as leis aprovadas, existirá um direcionamento da forma de atingir as metas estabelecidas.

Com outra Lei, denominada Lei De Política Nacional de Resíduos Sólidos, as ações da TI ficaram mais apertadas, exigindo uma alta sustentação no setor “verde” da informática. A Lei De Política Nacional de Resíduos Sólidos foi aprovada pelo Governo Federal (sancionada pelo Presidente Luís Inácio Lula da Silva por meio de decreto) e entrou em vigor desde o final de 2010. Seguindo os passos da nova regulamentação, as empresas de TI (fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes) são responsáveis pelo ciclo de vida de seus produtos (adotando medidas para a destinação correta e implementação de coletas seletivas para receber esses resíduos sólidos para reutilização ou reciclagem), tanto a lei obriga as organizações com responsabilidades claras como também traz obrigações para os órgãos públicos (limpeza urbana) e os consumidores. Quanto aos resíduos sólidos se encaixa: computadores, celulares e eletrônicos e outros equipamentos de bens de consumo.

Autor: José Gonçalves dos Santos Júnior

Desempenho de Celulares no Ramo da Computação Verde

São os aparelhos ecológicos mais falados, empresas incorporam os conceitos verdes em seus aparelhos, veremos alguns:

  • Reclaim da Samsung: Produzido em parceria com a Sprint, é ecologico por ser feito (80%) de bioplástico de milho e material reciclável. Não deixa de ser um aparelho inovador, possui acesso a internet, e camera de alta resolução (2.0 Megapíxel)
  • Moto TM W233 Eco da Motorola: Feito em parceria com a CarbonFund.org, foi fabricado com 25% de plástico reciclado e possui uma bateria com grande vida útil e recebe o certificado CarbonFree (primeiro celular a receber esse tipo de certificado, onde a empresa compensa cada quilo de dioxido de carbono produzido pelos seus aparelhos, durante sua vida útil)
  • Blue Earth da Samsung: A empresa conseguiu unir altas inovações tecnológicas com a tecnologia “verde” incluindo nesse equipamento ecologicamente correto, a função Touch Screen. Sendo 100% feito de plástico, este aparelho reduziu a quantidade de combustíveis fósseis.
  • Nokia C6 da Nokia: Dispositivo feito com 80% do material reciclado, possui conteúdos e serviços tecnológicos e com uma embalagem 100 % reciclável. Campeão dos celulares ecologicamente corretos.

Imagens:

Celulares Ecológicos

Mas os aparelhos ecológicos não se restringem apenas a estes, mas a diversos outros, e a NOKIA é a campeã, por possuir uma vasta linha de celulares ecologicamente corretos.

Referência Bibliográfica:

http://blog.ambientebrasil.com.br/?p=871

http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1556/mototm_w233_eco_-_o_celular_ecologico

http://www.techzine.com.br/arquivo/samsung-lana-celular-ecolgico-blue-earth/

http://www.nokia.pt/produtos/todos-os-modelos/nokia-c6/especificacoes

Autor: José Gonçalves dos Santos Júnior