Posts Tagged ‘chips’

Empresas implantam chips nos funcionários para interagir com sistemas

implantação de chips

A maioria de nós já se acostumou a usar crachás, cartões ou senhas para entrar no prédio do escritório, pagar o ônibus ou fazer compras. Mas um edifício comercial em Estocolmo, na Suécia, quer que seus funcionários façam essas coisas usando um chip instalado sob a pele.

Elicio da Costa, que tem escritório nesse edifício, já abre a porta da frente aproximando sua mão do leitor de chip na parede. Lá dentro, ele faz o mesmo gesto para entrar nas salas do escritório e até acionar a máquina de fotocópia.

Ele é um dos que instalaram o pequeno chip de pequeno RFID (identificador de radiofrequência) na mão. Outras 700 pessoas que trabalham no edifício serão convidadas a fazer o mesmo. O objetivo é que, no futuro, o chip sirva para logar em computadores e até realizar pagamentos com o mero toque da mão.

O projeto é organizado por um grupo cibernético sueco, e os chips são implantados por tatuadores.

Video da matéria

http://emp.bbc.co.uk/emp/embed/smpEmbed.html?playlist=http%3A%2F%2Fwww.bbc.co.uk%2Fportuguese%2Fmeta%2Fdps%2F2015%2F01%2Femp%2F150130_chip_subcutaneo_pai.emp.xml&title=Empresas%20implantam%20chips%20nos%20funcion%C3%A1rios%20para%20interagir%20com%20sistemas&product=news&lang=pt

Fonte: BBC

Anúncios

Novo vírus prova que a internet das coisas está vulnerável a ataques

Vulnerabilidade do Linux é porta de entrada para novo worm que ameaça o mundo das máquinas conectadas – a começar por roteadores domésticos

A internet das coisas, conceito de objetos conectados a internet que deve ter uma forte ascensão nos próximos anos, não está imune a ataques. Isso por conta de um vírus para Linux descoberto pela Symantec, que tudo indica ter sido feito para infectar set-top boxes, câmeras de segurança e sistemas de controles industriais, começando por roteadores domésticos.

O Linux é o sistema operacional embarcado nos eletrodomésticos e outros aparelhos que não são PCs, porém são conectados à web. Ele permite o acesso conexões wi-fi e realizar suas funções integradas. O vírus, chamado Linux.Darlloz, é capaz de afetar versões do sistema operacional em chips Intel de arquitetura x86 – mas já há variáveis focadas em outros chips como ARM, PowerPC e MIPS.

De acordo com o pesquisador Kaoru Hayashi em uma publicação no blog da companhia de segurança, o Linux.Darlloz tira proveito de uma vulnerabilidade existente há 18 meses no sistema operacional, apresentada na interface web das configurações iniciais dos aparelhos. Esses sistemas geralmente possuem nomes de usuário e senhas simples, como “admin” ou “12345”, e o vírus tenta realizar diversas combinações como essas para ganhar acesso ao aparelho.

No caso de encontrar um alvo vulnerável, o Linux. Darlloz faz download do arquivo malicioso de um servidor no qual está hospedado e então se auto executa. Uma vez feito isso, ele cria os diretórios que serão usados e então busca remover o acesso remoto da máquina infectada destruindo processos rodando, como o Telnet.

Então, o vírus começa a buscar meios de se espalhar ainda mais por meio de endereços IP randômicos. Se um desses endereços na rede for alcançado, o vírus começa a procurar por diretórios que indicam que a vulnerabilidade inicial é presente – e então todo o processo de infecção recomeça.

Hayashi afirma que o vírus não parece estar se propagando muito, e ataques contra aparelhos que não sejam PCs ainda não foram observados em massa. Contudo, o especialista alerta que o worm indica um ponto de alerta em relação ao que está pela frente com a internet das coisas.

 

Fonte: Portal Itweb

Justiça restaura prazo de validade de créditos de celular


Em agosto, a justiça havia decidido que créditos de celulares pré-pagos não poderiam ter prazo de validade, mas a decisão foi revogada nesta quinta-feira, 31, pelo Superior Tribunal de Justiça. Com isso, volta valer a regulamentação da Anatel que permitia a prática.

A decisão é resultado de uma consulta à agência regulatória, após a decisão da 5ª Turma do Tribunal Regional Federal que regulamentava que o prazo não poderia existir. A decisão foi suspensa com o novo veredicto.

A procuradoria argumentava que os créditos precisam ter prazo de validade para preservar o modelo de negócio pré-pago. Caso eles não tivessem um limite de expiração, o consumidor precisaria enfrentar novos custos para manutenção da linha, já que a operação também se tornaria mais custosa para a empresa.

“Um consumidor que, por exemplo, adquirisse um chip pré-pago (chip) com R$ 10 de crédito poderia, caso as decisões anteriores prevalecessem, consumir R$ 9 e permanecer com saldo de R$ 1 eternamente, com sua linha ativa e passível de receber chamadas para sempre, provocando prejuízos operacionais à prestadora, que tenderia a repassá-los integralmente aos consumidores, os verdadeiros prejudicados”, afirma a Anatel, que alega que as operadoras precisam pagar taxas de fiscalização de funcionamento, instalação, licenças de software e outros encargos.

Como o custo precisaria ser repassado ao consumidor de alguma forma, já que as empresas não pretendem levar prejuízo, o modelo pré-pago seria ameaçado, explica a agência regulatória.

Via UOL Tecnologia 

Intel confirma lançamento de chips Ivy Bridge para 29 de abril

Nova linha de processadores foi adiada algumas vezes e agora, fabricante confirmou que parte deles chega ao mercado no fim do mês que vem

Ivy Bridge
.
Após alguns adiamentos, a Intel finalmente confirmou o lançamento da sua nova linha de processadores Ivy Bridge para o dia 29 de abril – ou pelo menos parte deles, segundo o Slash Gear.

Inicialmente previstos para o começo de 2012, os chips tiveram o lançamento adiado para algum momento do segundo trimestre do ano, com previsão de chegada ao mercado apenas em junho. Porém, a Intel confirmou agora que uma parte da linha estará disponível no fim de abril.

Os primeiros processadores com a nova arquitetura a serem lançados são da família Core i7 para dispositivos móveis e desktops e Core i7 Extreme, além dos Core i5 3570k, 3570T, 3550, 3550S, 3450 e 3450S. Os preços vão variar de US$ 184 para o mais básico (o i5-3450) até US$ 1096 para o mais avançado, o i7-3950XM.

Outros chips devem começar a chegar ao mercado em junho, mas a linha Core i3 deve ser lançada apenas no segundo semestre do ano.