Archive for the ‘Certificação Digital e Nf-e’ Category

A todos os Amigos desejo um 2016 cheio de saúde, felicidades, prosperidade e realizações…

feliz2016

Anúncios

PROMOÇÃO SANTA TECNOLOGIA

Memória ddr2 2GB Positivo nova para PC saindo a R$99,90 a unidade e R$82,00 na quantidade.

memoria ddr2

.

Placas mãe socket 775 de vários modelos saindo a R$150,00 com garantia de 3 meses. Temos kits com processador e cooler saindo a R$189,90.
Placa mãe Gigabyte
.
HD de 500 GB PC Seagate novo com garantia de 1 ano é só aqui!!! Saindo a R$199,00.
HD novo Seagate 500GB

.

HD de 250 GB de Computador Western Digital Sata seminovo. Saindo a R$119,90.
HD seminovo WD 250GB

.

Computador Novo BR One,
Core2Duo Processador E7500 (3M Cache, 2.93 GHz, 1066 MHz FSB)
Gabinete ATX com fonte – Preto
Processador Intel Core2duo,
Memória 2GB,
HD de 320GB,
Placa Mãe,
DVD,
Cooler,
Teclado multimídia
Mouse óptico
Cabo de força
Caixas de som
Garantia de 1 ano.
Valor: R$599,00
DIVIDO EM 3X NO CARTÃO DE CRÉDITO.
kit-gabinete
.
page_5
.
.
Na SANTA TECNOLOGIA somos especialistas em novos e seminovos e temos os melhores preços. Garantia em tudo o que você compra e temos serviço de motoboy.
 
 
—-
Santa Tecnologia
Administração, Gerenciamento e Suporte Técnico.
Aulas de Informática para a Terceira Idade.
Consultoria em Tecnologia da Informação.
Gerenciamento de Projetos de Tecnologia.
Tecnologia em Redes de Computadores.
Venda de Equipamentos Tecnológicos.
+55 31 88390991 Oi / WhatsApp
+55 31 82019641 Claro

Nesta volta ás aulas, vá de notebook novo. Compre com preços de dólar antigo, ainda não renovamos estoque, confira!!!

Notebooks_Santa Tecnologia_10082015

Contato:

(31)88390991 Oi / WhatsApp

(31)82019641 Claro

santatecnologia@outlook.com

Os destaques do CertForum em Belo Horizonte

13o. CertForum – Beagá no Roteiro por Evandro Oliveira – Cripto ID

.

Fazia tempo que Belo Horizonte não era contemplada com a realização do CertForum.
Eventos como o realizado em Belo Horizonte, deveriam ser reproduzidos, num mesmo ano, em ao menos, três capitais do país.A 13a. edição reparou este esquecimento. A iniciativa de descentralização do evento, de forma a preparar para um evento nacional, tem muita utilidade e deveria ser mais aproveitada pelas empresas locais que estão nas grandes capitais e atuam, timidamente, com tecnologias que utilizam criptografia e certificados digitais.

As empresas de pesquisa e desenvolvimento de hardware e software criptográfico, as autoridades certificadoras, autoridades de registro e academia fazem por merecer estes eventos.

O evento em Belo Horizonte teve 5 cases
  • Programa Minas Digital – OAB/MG – Apresentado por Andrea Vasconcellos
  • Assinaturas de Contratos Digitais – FCA (FIAT Brasil) -Apresentado por Guilherme Freitas
  • Certificados Digitais e Aplicações – Prodemge – Apresentado por Jacira Xavier
  • Verificador de Conformidade – ITI – Apresentado por Wilson Hirata
  • Contrato Social Digital – JUCEMG – Apresentado por Vinícius Mourão

Certforum

O evento esteve adequado em todo o seu conteúdo, conduzido de maneira apropriada, sem aqueles atrasos chatos que alguns eventos insistem em repetir.

Das apresentações de trabalhos originados em Minas Gerais, queria destacar e analisar duas apresentações que me surpreenderam, positivamente, em função da profundidade e da pertinência de uso de certificados e assinaturas digitais, considerando que podemos denominar como verdadeiros cases de sucesso.

As outras duas apresentações, por serem mais do setor de Governo, deixarei para análise em outro artigo.

Falarei de Assinatura de Contratos Digitais (FCA) e Minas Digital (OAB-MG)

Tem uma história de que “mineiro faz em silêncio” que nos remete a tempos sombrios e com a qual não concordo. Este bordão pesa uma enormidade sobre os ombros dos mineiros que produzem coisas boas e ficam reticentes quanto à divulgação daquilo que produzem. Estes dois projetos merecem muito barulho

As demais apresentações mostraram muito da evolução no uso de certificados digitais em Minas Gerais. Entretanto, destaco os dois mencionados por terem suscitado comentários de todos os presentes, e com maior número de indagações.

.

Assinatura de Contratos Digitais

Alguns projetos impressionam pelos resultados. Muitos não imaginam quantas pessoas, quantos processos, quantas ações, foram necessárias para que um produto ou serviço possa ser colocado à disposição do cidadão e/ou consumidor.

Pode parecer para muitos que transformar contratos assinados numa grande empresa globalizada, todos aqueles papéis, em arquivos digitais seja fácil. Não é. Transformar todos em arquivos digitais e colocá-los todos para serem assinados digitalmente é uma quebra de paradigma enorme, mesmo, e principalmente, em empresas de alta tecnologia.

.
A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) acreditou e conseguiu.

Números continuam a impressionar. Quatro anos da ´provocação` e de um processo integralmente (100%) manual, à implementação de um processo integralmente digital. Contratos que representavam, em 2014, R$ 17 bilhões em aquisições, com mais de 1200 solicitações contratuais, com testemunhas descentralizadas em todo o país.

Um processo que levava, em assinaturas de contratos bilaterais, prazos de 100 a 120 dias, pode ser assinado em 3(três) dias. Só a economia de logística do ir e vir de contratos, pessoas, papéis, torna um projeto desta envergadura muito importante para toda a sociedade e colaboradores das empresas.

O controle e acompanhamento do projeto de virtualização integral do projeto “Contratos Paperless” passou por várias etapas, revisões e avanços. Contou, de maneira essencial, com a certificação digital e as propriedades existentes num certificado digital da ICP-Brasil. Soluções e caminhos foram facilmente trilhados a partir do entendimento dos partícipes do que significa o uso de cada certificado e de cada pessoa com seu certificado no processo integral, desde a solicitação dos instrumentos contratuais até a assinatura dos representantes legais.

Um processo tão importante que a FCA já está trabalhando e motivando para que novas soluções sejam pensadas e implementadas com certificados digitais de seus colaboradores diretos e de seus parceiros comerciais.

.

Minas Digital

Números sempre impressionam. Especialmente quando estes números são a base para multiplicação que resultará em outros números na casa dos milhões e bilhões. É assim que os advogados de Minas Gerais estão inseridos na ousada estratégia de vivência no mundo digital. 218 subseções da OAB-MG, para atender mais de 88 mil advogados e quase 7 mil estagiários do Direito.

A partir de uma meta de prover certificados digitais para quase 30 mil advogados até o final de 2015, a meta, antes ambiciosa, virou meta que vai sendo cumprida a cada mês. Com a participação da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-MG), com a coordenação da OAB-MG e seguindo diretrizes do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o processo vem se desenvolvendo de maneira mais do que satisfatória.

A implantação do PJe foi marco importante para a expansão definitiva e a capacitação fundamental do uso de certificação digital num meio que sempre foi ligado a enormes quantidades de papel e processos lentos.

Ainda falta muito para que se chegue a uma utilização intensiva, mas o caminho está limpo e traçado. É necessário destacar a atuação da CAA-MG no municiamento de advogados, sem condições de terem até um computador, mas que contam com o trabalho dos escritórios de apoio da CAA-MG e unidade itinerante para credenciamento de advogados e suporte ao uso de tecnologia.

Juntamente a Escola Superior de Advocacia (ESA-MG), CAA-MG e OAB-MG tem o planejamento completo para que o Estado de Minas Gerais, suas Comarcas e mais de 850 municípios possam ter os representantes dos cidadãos junto ao Poder Judiciário em dia com a tecnologia que é utilizada nos grandes centros urbanos no país.

.

Dois Cases de Sucesso

São impressionantes os resultados dos dois cases.

Merecem por serem de uma empresa da iniciativa privada e seus parceiros comerciais e outro por ser de uma entidade não-governamental e ligada ao Poder Judiciário. Servem para mostrar que a ICP-Brasil que muitos davam, pouco mais de dez anos atrás, como “coisa de banco e do Executivo do Governo”, com sentido até pejorativo, podem desburocratizar e agilizar muito mais do que imaginamos.

Mais cases no país inteiro estão em curso.

Que sejam bem-vindos.

Precisando de Suporte técnico ou alguma compra de tecnologia entre em contato com a Santa Tecnologia (31)8839-0991 / (31)8201-9641

CAPA_SANTA_TECNOLOGIA

Não fique na mão tentando adivinhar qual o problema em seu computador, deixe que um profissional especializado e experiente verifique o que está acontecendo com seu equipamento. Contate-nos: (31)8839-0991 / (31)8201-9641 / santatecnologia@outlook.com

Biometria facial nos ônibus de São Luís

Biometria facial

A Prefeitura de São Luís cumpre mais uma etapa do projeto de remodelamento do sistema de transporte público da capital com a implantação do sistema de nos 985 coletivos da frota operante prevista para receber o dispositivo, que deve ser concluída até o final deste mês. Além do combate à fraude, a biometria facial vai proporcionar a implantação do bilhete único e mais conforto ao usuário, como a recarga a bordo, reivindicada principalmente por estudantes.

“Temos contabilizado outros avanços no projeto de melhoria e modernização do sistema, como a instalação de GPS nos ônibus e a entrada de 221 novos ônibus na frota, o que garante mais conforto e segurança ao usuário do transporte coletivo de São Luís.

Temos trabalhado também no combate à fraude e para o lançamento do edital de licitação do transporte, para que tenhamos resultados ainda mais efetivos nesta área”, afirmou o prefeito Edivaldo.

A biometria facial instalada pela Prefeitura nos ônibus da capital utiliza equipamento que reconhecerá a fisionomia do usuário já cadastrado no sistema de bilhetagem eletrônica do transporte público, impedindo que pessoas utilizem indevidamente o cartão de outros passageiros.

O equipamento é composto por uma espécie de máquina fotográfica que detectará o real usuário da gratuidade e da carteira estudantil. Com o equipamento biométrico, o cartão que for utilizado para burlar o sistema será bloqueado, forçando o titular a se dirigir à Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT).

A implantação do novo sistema já contabiliza resultados positivos. O titular da SMTT, Canindé Barros, informou que cerca de um milhão de passagens mensais pagas com carteiras fraudulentas identificadas através da fiscalização parcial realizada pelo órgão, nos ônibus da capital, foram suspensas e os usuários voltaram a pagar a passagem integralmente, da forma correta.

Canindé Barros também falou das vantagens adquiridas a partir da implantação dos GPS, apontando como principal benefício a possibilidade de se fiscalizar de perto as empresas operadoras do transporte público da capital. “Atualmente, o sistema não disponibiliza qualquer mecanismo de fiscalização nessa área. Não tínhamos como saber, por exemplo, se os horários de saída dos ônibus estão sendo cumpridos, se as linhas atendem a rota permitida, entre outras informações”, frisou. A partir da instalação do aparelho o controle dessa fiscalização será feito através de uma central de informações na SMTT.

OUTRAS VANTAGENS
Com a implantação da biometria facial e do GPS, o sistema ficará pronto para receber também o bilhete único, a partir do momento em que for realizada a licitação do sistema de transporte público de São Luís. Após a aprovação da Lei Autorizativa, na Câmara Municipal, haverá audiência pública e o lançamento do edital de licitação do transporte.

Além de impedir a evasão de receita e modernizar o atendimento, outra vantagem que o novo sistema trará ao transporte da capital é o serviço de recarga embarcada. Trata-se de um dispositivo eletrônico que será instalado nos ônibus para que o usuário do sistema de bilhetagem possa efetivar a recarga de seu cartão dentro do próprio ônibus, sem precisar se dirigir aos pontos tradicionais de recarga.

Também está prevista a realização de um estudo para viabilizar o recadastramento para mudança das atuais carteiras e, inclusive, a implantação do Cartão-Criança, que deve permitir o acesso livre de crianças até sete anos pelas catracas.

Com a implantação parcial da biometria facial nos ônibus, a SMTT conseguiu reduzir a gratuidade fraudulenta no sistema de transporte da capital, que beirava os 20%. Além disso, mais 5.247 carteiras de estudantes usadas indevidamente por pessoas não autorizadas foram bloqueadas.

Fonte: Meio Norte / Cripto ID

Comissão da Câmara aprova proposta de certificado digital mais barato para micro e pequenas empresas

Proposta aprovada pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática fixa o percentual máximo a ser cobrado de micro e pequenas empresas na aquisição do certificado digital, valor que não poderá exceder 30% do preço cobrado para as demais empresas

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, 18, projeto de autoria do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT), que fixa o percentual máximo a ser cobrado de micro e pequenas empresas na aquisição do certificado digital, que possibilite a identificação no ambiente virtual. De acordo com a proposta (2647/11), esse valor não poderá exceder 30% do preço cobrado para as demais empresas.

“O uso do certificado digital resulta em maior agilidade no cotidiano do trabalho e reduz o espaço físico, antes ocupado por arquivos de papel. Além de garantir transparência às transações da empresa com órgãos públicos, como a Receita Federal, o Ministério do Trabalho ou a Previdência Social”, afirma o relator, deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que defendeu a aprovação do projeto.

O deputado argumenta, no entanto, que as micro e pequenas empresas acabam arcando com um custo alto na compra desses certificados (renovados a cada três anos), se comparadas às empresas de maior porte, porque as regras atuais não consideram a capacidade aquisitiva do comprador.

Pelas normas atuais, as micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional são obrigadas a adotar a certificação digital apenas nos casos em que tenham mais de dez empregados ou em que sejam obrigadas a emitir nota fiscal eletrônica. Nos demais casos, ela é facultativa.

Tramitação

Aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, a proposta segue para análise conclusiva da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Converge Comunicação