4G: Operadoras garantem que irão cumprir o cronograma da Anatel

Das quatro principais operadoras do Brasil, apenas a Oi deverá antecipar o lançamento do serviço em dois Estados

4g

As prestadoras de telefonia móvel Claro, Oi, TIM e Vivo assinaram no último dia 16 de outubro os termos de autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a oferta de serviços 4G. Com o sinal verde da agência, as operadoras devem começar a formatar pacotes para operação comercial do serviços baseados em 4G.

A Oi, por exemplo, informou na última sexta-feira, 26, que Rio de Janeiro e São Paulo serão contempladas com a quarta geração da internet móvel antes do cronograma exigido pela Anatel. Segundo o presidente da empresa, Francisco Valim, clientes da operadora nestas duas cidades poderão contar com suporte ao 4G no fim deste ano e em março de 2013, respectivamente.

Já a Vivo e a Claro informaram ao Olhar Digital que irão cumprir o cronograma da Anatel e, a princípio, não deverão adiar o lançamento do serviço em nenhum Estado ou cidade. A assessoria da Vivo, no entanto, informou que nas próximas semanas a operadora fará um novo anúncio oficial com detalhes do seu cronograma.

A Tim, por sua vez, disse que “está cumprindo o cronograma do edital da Anatel, onde todos os municípios com mais de 100 mil habitantes deverão ter cobertura 4G até 31 de dezembro de 2016. As cidades sedes da Copa das Confederações estarão cobertas por 4G até 30 de abril de 2013, enquanto as sedes e subsedes da Copa do Mundo terão o serviço até 31 de dezembro de 2013”.

A operadora ressaltou ainda que investiu cerca de R$ 400 milhões na compra do lote chamado “V1” e deve iniciar os testes da nova tecnologia ainda este mês, provavelmente, em cidades que estão no cronograma de implantação do 4G. A Claro já realizou testes em São Paulo, inclusive, durante o evento de lançamento do Motorola Razr HD, o primeiro smartphone LTE fabricado no Brasil. Enquanto a Oi e a Vivo realizaram testes na conferência Rio+20.

Obrigações e desafios

De acordo com o cronograma definido pela Anatel no edital de licitação de 4G, em abril de 2013, o serviço deve estar funcionando nas cidades-sede da Copa das Confederações (Belo Horizonte Brasília Fortaleza Recife Rio De Janeiro Salvador) e, em dezembro de 2013, nas cidades-sede da Copa do Mundo (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife e Salvador.

A oferta da nova tecnologia vai exigir a ampliação da rede para dar suporte a esse novo serviço. Pelas características tecnológicas da freqüência de 2,5 GHz, que será usada para a prestação do 4G, será necessário um número pelo menos três vezes maior de antenas que o atual serviço 3G.

Recentemente, Valim afirmou que o 4G deve levar até cinco anos para se desenvolver no Brasil. Segundo a ele, o tempo de maturação da tecnologia tende a ser de três a cinco anos, dado o amadurecimento também no mercado internacional.

Ao Olhar Digital, a operadora disse que ainda é cedo para projetar preços pelos quais os pacotes serão oferecidos. “Pacotes similares praticados na Europa custam de 50 a 60 euros por mês (equivalente a R$ 150). O serviço estará inicialmente voltado para quem estiver disposto a pagar por um serviço premium”, informou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: