Plano de governo de Barack Obama frisa importância da liberdade na internet

Plataforma afirma que democratas trabalharão para garantir livre expressão na rede

Barack Obama

 

A plataforma política usada pelo presidente norte-americano Barack Obama na sua campanha à reeleição dedica uma seção exclusivamente ao tópico ‘liberdade da internet’. Em entrevista coletiva com os usuários do Reddit na última semana, Obama foi questionado sobre o tópico e pediu que os curiosos aguardassem seu novo programa de governo, divulgado oficialmente na última segunda-feira (4/9).

O texto afirma que o candidato democrata concorda com o modelo de gerência multinacional da rede e quer garantir que ela continue sendo usada para a livre expressão de ideias. Inserida em um capítulo que comenta o “avanço de valores universais”, a parte sobre a rede afirma que “a administração Obama levou o mundo a reconhecer e defender a liberdade da internet – a liberdade de expressão e reunião de pessoas online – através de parcerias com outros países e dando mais poder aos indivíduos com a popularização de tecnologias inovadoras”.

A plataforma política afirma que Obama trabalhou contra os prejuízos causados pela disseminação de arquivos protegidos por direitos autorais em sites ilegais de compartilhamento enquanto buscou garantir mais privacidade para os cidadãos, opondo-se à aprovação de legislações como o Stop Online Piracy Act (SOPA). O plano também comenta os planos dos democratas para a expansão do setor de tecnologia, afirmando que Obama se compromete em garantir acesso à internet de alta velocidade para 98% dos norte-americanos até o final de um possível segundo mandato.

Enquanto a própria eleição de Barack Obama já diga muito sobre o atual poder da internet, sua administração foi marcada por alguns escândalos na área, como a resposta enérgica à liberação pelo Wikileaks de mais de 250 mil documentos confidenciais de embaixadas norte-americanas em todo o mundo. A administração democrata enviou o soldado Bradley Manning, responsável pela divulgação dos dados, para a prisão da Baía de Guantánamo, a mesma onde terroristas ligados à Al Qaeda foram torturados. Além disso, representantes do governo Obama trabalharam para cortar todos os meios de financiamento do Wikileaks e para garantir a extradição de Julian Assange, criador do site, para a Suécia e posteriormente para os EUA.

Anúncios

One response to this post.

  1. será mesmo? ou foram os iluminatis que prenderam soldado e torturam….
    sabemos que obama sofre ameaças,atentados e não pode governar
    ainda livremente….mas os iluminatis estão caindo,veja no google:
    -olharxver
    – divulgando ascensão
    -mensagens galacticas

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: