RIM quer 50 mil desenvolvedores de apps ativos até o fim do ano

Angel Aldana, da RIM: queremos os desenvolvedores

Angel Aldana, da RIM: queremos os desenvolvedores

A Research In Motion passou por muitos questionamentos desde o último ano por conta de sua estratégia no mercado móvel e de sua plataforma considerada como pouco amigável para o mercado open source. Mas com o atual QNX, presente em seu tablet Paybook e que é uma prévia da plataforma BlackBerry 10, a companhia pretende reverter esse estigma e aposta forte nos desenvolvedores e no conceito de aplicativos amigáveis, mais flexíveis e menos “quadrados” verificados no ambiente corporativo. E o objetivo é claro: até o fim do ano, a companhia quer 50 mil programadores ativos em sua base.

As informações foram passadas nesta terça-feira (27/03) durante coletiva de imprensa realizada em São Paulo, capital, pelo gerente sênior de Alianças para América Latina, Angel Aldana. O executivo explicou ao IT Web que, atualmente, a companhia possui 330 mil desenvolvedores cadastrados em âmbito mundial, mas que apenas uma pequena parcela – a qual não foi precisada – está ativa e produzindo apps para a loja online da empresa. Aldana não detalhou, tampouco, qual o tamanho da comunidade open source da RIM no Brasil, mas garantiu que esses profissionais “representam a maior parcela da América Latina”.

A ideia da RIM é mostrar-se um lugar “acolhedor”, e rentável, para o desenvolvedor de aplicativos. De acordo com Aldana, 13% dos desenvolvedores da plataforma recebem US$ 100 mil por ano com a venda de aplicativos. Cerca de 90% dos downloads são gratuitos, ante 10% pagos.

Para aumentar o apelo de sua App World – que até então carregava o estigma de apps menos divertidos – em outubro de 2011, a companhia informou que passaria a aceitar aplicações do então Android Market, atual Google Play.

Dominante como fornecedora de smartphones, com sua linha BlackBerry, para o ambiente corporativo, a companhia se viu ameaçada com a recente explosão do conceito de consumerização, que resultou na invasão de smartphones e tablets pessoais.   A ideia era aumentar o número de apps disponíveis, que segundo informações da época, era de três mil.

Parece que deu certo. O processo, segundo o executivo, é extremamente facilitado e cerca de 15 mil apps já foram inseridos. O tipo de software mais famoso a entrar no ambiente, explicou, são games. “Aplicativos que são mais complexos, que precisem de integração com GPS e câmera, por exemplo, não são compatíveis. O foco são apps simples e rápidos”, explicou.

Além disso, para ganhar competitividade, o Playbook roda aplicativos em HTML5, Adobe Flash e C++. “Sabemos que 70% dos sites mais acessados da web são em Flash”, contextualizou Renato Renato Martins, gerente de contas estratégias da fabricante.

 

Integração até o fim do ano

O QNX é a base para o sistema operacional do tablet Playbook, que recentemente foi atualizado para a versão Playbook 2. A plataforma é completamente diferente da utilizada no smartphone BlackBerry.  Com a introdução do BlalckBerry 10, que deve chegar até o final deste ano, a ideia é integrar esses dois ambientes e, consequentemente, sua loja de aplicativos.

Por outro lado, desenvolvedores terão o trabalho de migrar seus apps, com grande parte feita com base em Java, para HTML5. “Temos cerca de 60 mil aplicativos para BlackBerry e a maioria está em Java”, concordou Aldana.

No meio deste turbilhão, antes da chegada do tão esperado BlackBerry 10, o Brasil receberá o BlackBerry 7.1, última versão do sistema operacional da RIM para smartphohes, no segundo semestre deste ano.  A plataforma seguinte, a BlackBerry 10, será lançada mundialmente no fim do ano, devendo chegar ao País na sequência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: